Sejam bem vindos ao RPG via Fórum, onde pretendemos reunir jogadores, curiosos e interessados nesse grandioso mundo que é o RPG

Conectar-se

Esqueci minha senha



Parceiros
Fórum grátis

Últimos assuntos
» Chat - BatePapo - Descontração
28/10/16, 08:53 am por Fake

» [RPG] Terra devastada(Survival Z)
09/08/16, 05:42 pm por Felype Dias

» [RPG] UNIVERSOS
31/05/16, 03:45 pm por Grifen

» [UNIVERSOS] Ficha e Instruções
31/05/16, 03:37 pm por Grifen

» [RPG] Caminho Das Chaves
17/03/16, 02:29 pm por LíderDosLíderes

» [Database] Caminho das Chaves
16/02/16, 05:32 pm por LíderDosLíderes

» [RPG] Turno da Noite (Solo)
05/11/15, 06:42 pm por OJPSampaio

» [RPG] Mundo Aberto – Vampires à Paris
28/06/15, 08:29 pm por RPGista

» Peste Negra em Sevilla: Fichas e Informações do Cenário
26/06/15, 04:50 pm por RPGista


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[RPG] Skyrim: Pelo Poder

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

1 [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 09/01/14, 06:44 am


Os Lunares de Riften



Database: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Fichas: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Última edição por OJPSampaio em 15/02/14, 06:02 pm, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

2 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 09/01/14, 06:55 am

Considerações Iniciais:
 Este RPG é um "reboot" do "Pelo Poder - RPG". Os personagens já estão pré-definidos e não há pretensões de novas vagas.
 ▬ Considerações Complementares: 
▬ Como já está claro, o RPG agora será totalmente ambientado no universo de Elder Scrolls, mais precisamente, o quinto jogo da série, Skyrim. Vale salientar que muitas mudanças ficarão a critério do mestre.
▬ Haverá uma postagem semanal, no mínimo. O jogador que ficar três rodadas sem postar, mesmo que intercaladamente em um curto espaço de tempo, terá seu personagem transformado em NPC ou será excluído da trama.
▬ O jogo terá rolamento de dados feito pelo mestre. Serão usados roladores virtuais.
▬ Ficará ao encargo do player a manutenção da ficha. Caso seja constatado erros propositais para benefício próprio, o player será sumariamente removido do jogo.
▬ Não haverá necessariamente uma trama central no RPG, tornando-o assim um RPG de duração indeterminada.
▬ Muitas informações do próprio RPG poderão ser conseguidas no UESP do Skyrim ou no Elderscrolls.Wikia. Mas novamente, deixando claro que muitas coisas podem ser mudadas de acordo com o decorrer do RPG e a vontade do mestre.

▬ Mapa:

Skyrim

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Riften, a cidade natal dos Lunares.

▬ Passado de Riften: Riften (também conhecida como Rifton) é a capital da Espera (Hold) conhecido como o Rift, no sudeste Skyrim. A cidade fica perto das fronteiras da província com Cyrodiil e Morrowind. A cidade foi construída às margens do Lago Honrich, situado na floresta da queda (Fall Forest). Riften já foi uma vez o lar de uma equipe de gladiadores chamados de os Fúrias.
Foi em Riften que Barenziah se juntou a Guilda de Ladrões (Thieves Guild) quando ela voltou para Morrowind do seu exílio em Skyrim, trazendo assim o base de operações para Riften. Situação que só seria mudada muito tempo depois.
Apesar de já ter sido uma cidade grande e importante pólo de atividade para caravanas de comercio e viajantes, Riften caiu em um período de declínio quando o primeiro Jarl foi assassinado e substituído por Hosgunn Crossed-Daggers (que muitos acreditavam quer era responsável pelo assassinato do ex-Jarl). Ao longo dos 40 anos seguintes, o novo Jarl impusera elevados impostos sobre as pessoas e grande parte da renda dos impostos era usada na construção de um grande castelo de luxo para si mesmo. Isso levou a uma rebelião do povo contra o Jarl, que resultou em uma grande destruição da cidade e da morte de muitas pessoas. Inclusive de Hosgunn, que tivera o trono sucedido por Marin Efort, que demorou 5 anos para reconstruir a cidade da destruição causada pela rebelião. Embora muitos acreditem que a verdadeira reconstrução de Riften ainda esteja em curso.

▬ Riften Atualmente: Toda a cidade é cortada por um grande canal que é utilizado para servir como acesso para pequenos barcos de carga, mas ultimamente tem caído em desuso, deterioração e estagnação, graças à falta de comércio durante a Guerra Civil . Apesar disso, Riften permanece como um movimentado centro de comércio.
Pela cidade estar localizada perto de florestas, no outono a beleza da folhagens que tomam conta da cidade, tornam o clima agradável, quando o tempo não está nublado. A maior parte das estruturas de Riften são de madeira e a cidade exala um sentimento antigo e de degradação, o que muitas vezes leva os visitantes a se surpreenderem. O que não incomoda os moradores, que vêem Riften como uma cidade que realmente é - movimentada, enérgica e com uma forte economia alimentada por pescadores que trabalham duro e por vezes, param para tomar um pouco de hidromel. 
Apesar da força econômica da cidade, que possui um lado mais sombrio. Este vindo até mesmo, pelo lado do atual Jarl, que por muitas vezes é acusado de corrupção, negociando com pessoas de caráter duvidoso sobre a perspectiva de melhoras para Riften. Muitos moradores pobres frequentam as áreas menos desejáveis e com isso alguns ladrões aproveitam-se da neblina frequente, becos escudos e o canal, para roubar e saquear, sejam cidadães ou viajantes. Tais condições se refletem na cidade. Mortes são comuns e as pessoas, muitas vezes, lutam por qualquer trocado ou item deixado de lado.



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

▬ Lunares, de onde vieram e quem são: Lunares, de onde vieram e quem são: Todos em Riften já devem ter ouvido falar dos Lunares. Se não ouviram, deveriam. Os lunares foram guerreiros escolhidos pelo primeiro Jarl, antes deste ter sido morto e sucedido por Hosgunn, a se tornarem guerreiros reais de Riften, designados a proteger o Jarl e as necessidades do Reino.
O Jarl juntou os melhores guerreiros da cidade, formando assim os "guerreiros do Jarl", que se mostraram realmente ótimos guerreiros, ganhando fama não só em Riften, assim como em Skyrim. Atraindo não só assassinos, mas como guerreiros ou qualquer outro tipo de pessoa interessada em ter sua força reconhecida e por muitas vezes, até aqueles que consideravam os melhores, sucumbiam diante dos escolhidos pelo Jarl.
Durante 10 anos os guerreiros cumpriam com grande eficiência as vontades e missões dadas pelo Jarl, que contribuiu bastante com a economia da cidade. Mas então, finalmente viera a queda dos guerreiros. Que em uma noite clara como o dia, os habilidosos e até então, invictos guerreiros seguiam junto de uma caravana com o Jarl, já dentro do território de Riften quando foram cercados por cerca de 30 mercenários, dispostos a findar a era dos guerreiros de Riften. O que fez com que o mito finalmente nascesse.
Até hoje, muitas histórias são contadas sobre esse dia. Ninguém afirma com certeza o que aconteceu, nem mesmo os Lunares conseguiam dizer ao certo o que se passara naquela estranha noite. Mas a história mais provável e que circula na boca dos mais antigos, é a chamada benção de Azura. Que faz com que a história continue assim: Com todos os guerreiros lutando por suas vidas, mas já bastante debilitados, o Jarl, que dentro de sua carruagem estavam - seu conselheiro, sua esposa Luna e sua filha - vira sua mulher salvar a vida de todos ali. Quando banhada em fé, fizera sua súplica ser ouvida em Oblivion, mas especificamente em Moonshadow, chamando atenção de Azura, a princesa Daedrica, conhecida como Rainha do céu a noite, fazendo com que a história que parecia caminhar para um fim trágico para todos, se revertesse completamente. A partir daí, tudo que acontecera ficara na imaginação e na história. A única coisa que há de concreta dessa época é que desde então, os guerreiros de Jarl, se tornaram os guerreiros Lunares, abençoados pela fé da mulher do Jarl e agora carregavam um anel que deveria ser passado para o próximo lunar na escala de sucessão. Cada anel, concede ao portador lunar, diferentes habilidades. Algerian foi um dos lunares que ficou amplamente conhecido, principalmente pelo sua habilidade de se transformar em um dragão, o que ajudava em aniquilar muitos inimigos de apenas uma só vez. O fim da grande maioria dos Lunares veio antes mesmo do fim do primeiro Jarl. Os lunares que lutaram por mais algum tempo pelo reino de Riften, deixaram seus juramentos de lado, fazendo com que, longe um dos outros, se tornassem muito mais fracos do que quando todos se uniam em busca de um prol comum. Algerian fora o único que ficara até o fim dos seus dias junto ao Jarl e os mitos dizem que este, morrera dois dias depois do primeiro Jarl. Algerian, que se casara com a filha do primeiro Jarl, soubera da morte do mesmo quando estava comemorando seu matrimônio junto de sua nova mulher. Muitos, sabiamente consideravam Algerian como um dos melhores guerreiros existentes em Skyrim, para conseguir se livrar do guerreiro que se tornara sedento por vigança, esperaram por duas noites, assinando-o enquanto dormia. Assim como a mulher dele. A filha do Jarl.
Muitos buscaram os anéis dos Lunares durante décadas, mas o destino parecia estar escrito para Marin, que assumira o cargo de Jarl justamente por ter conseguido juntar todos os anéis perdidos dos Lunares. Trazendo a esperança de uma nova Riften nascer. Mesmo com o receio de todos de que a história se repetisse e os novos Lunares fossem novamente sinônimo de ruína.
Um dos mistérios que ainda rondam o imaginário dos moradores de Riften, é o desaparecimento de Luna, que desde então, ninguém sabe dizer o que houve. Ainda é possível ouvir histórias sobre o paradeiro da ex-mulher do Jarl, mas isso é história para outro dia...


Por dentro de Riften.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.],[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.],[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.],[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.],

▬ Considerações Finais:
 Toda cidade poderá ter uma descrição detalhada sobre seu passado e momento atual. Para isso, será necessário que um dos player procure se informar sobre a mesma, através de livros ou pesquisas locais. Haverá também a possibilidade de conforme a frequência dos player em uma cidade, acabar ocasionalmente descobrindo coisas sobre a mesma. Riften foi totalmente explicada, pelo fato de ser a cidade natal dos players.

Cada cidade terá um tópico dentro da Database, conforme o decorrer do jogo.

Pode-se saber mais divindades de Skrym aqui: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

O sistema de dano será parcialmente reformulado. Assim como parte da Database.
 
As viagens terão que ser traçadas pelos players em um mapa que disponibilizarei na database.

Por fim, é só. Espero que gostem do visual do tópico e do RPG em si. Tentarei manter um padrão de qualidade gráfico, para que assim ajude em uma melhor ambientação.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

3 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 09/01/14, 07:15 am

Além das fronteiras!

Os novos Lunares contemplados por Marin e abençoados pelos Deuses, haviam sido designados a uma missão fora do reino. No qual, alguns conselheiros não ficaram muito felizes com a escolha do Jarl. Mas ainda sim, não tinham condições de impedir que a ordem dada por Marin não fosse cumprida.
Com isso, os Lunares de Riften, tinham que partir até Windhelm para auxiliar na captura de um assassino que havia conseguido escapar da prisão e agora assombra as terras do reino. Por ambos os Jarls serem Stormlocks, um acordo entre ambos fora firmado, assim como outras cidades, o que fizera com que Marin aceitasse enviar seus escolhidos para resolver problemas de outros reinos. Marin acreditava que este seria um bom teste, já que os seus guerreiros locais teriam que desbravar, ao lado de seus cavalos as terras de Skyrim. Seria uma forma de apresenta-los a Windhelm. Além de apresentar um ganho de respeito e melhora na economia do reino.

Já haviam se passado pouco mais de três dias de viagem, estavam próximos a divisa do reino de Riften. Sem grandes problemas, os guerreiros Lunares deveriam ter pela frente mais uns 4 dias de viagem, se continuassem na rota que haviam traçado para chegar até a cidade de Windhelm. Mas a calmaria desta viagem estava disposta a mudar. Ou pela dificuldade em atravessar o terreno montanhoso que teriam que escolher, caso não quisessem seguir em frente e passar próximo daquilo que seria um forte, ou algo do tipo. Era sabido que haviam muitos no reino de Skyrim. Locais frequentemente habitados por homens que não podiam voltar para suas casas ou terras por terem cometido algum crime ou terem desagradado seu Jarl. Por isso, muitos viajantes evitavam estas rotas que levavam até o encontro destes fortes. Então, talvez não fosse uma má ideia caso os guerreiros de Riften resolvessem sair da rota que levavam. Mesmo que isso aumentasse o tempo de viagem em pelo menos, mais uns dez dias.



Última edição por OJPSampaio em 09/01/14, 07:48 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

4 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 09/01/14, 07:37 am

Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:OFF: Me chamen apenas de "Tywy". XD

ON: Paro junto com os outros, analisando a situação. Não demoro a rugir - Bah! Eu não aguentaria nem mais uma hora além do necessário nessa maldita terra congelada! Minhas juntas doem como o próprio oblivion! Continuemos na estrada, eu digo! -
▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:
Elise deu um passo à frente e, semicerrando os olhos, fitou o horizonte e as terras longínquas até onde seus olhos conseguiam ver. Manteve sua postura pensativa por alguns segundos, sem comentar qualquer coisa com o grupo. Sempre fora de escolher o caminho mais seguro, mas prolongar tanto o percurso para evitar o forte oferecia igual carência de segurança. Era melhor seguir caminho por ali. Por sorte, um de seus companheiros de grupo já havia explicitado sua opinião e era a favor.

▬ E eu concordo. ▬
Disse a ruiva. ▬ Ambas as nossas opções oferecem riscos que, hora ou outra, teremos de enfrentar. ▬ Proferiu, virando-se para o grupo. ▬ Além do mais, eu não aprendi minhas magias para cuidar de juntas doloridas. ▬ Disse em um tom jovial, sorrindo para seu companheiro de baixa estatura. ▬ Então, vamos lá!? ▬ Exclamou, agora fitando os que não haviam se pronunciado.

A jovem aventureira voltou-se novamente para a direção do Forte. Apesar de animada e ainda sorridente, sabia que as coisas poderiam ficar realmente sérias ao se aproximarem daquele lugar. Todavia, sua fé inabalável não lhe deixava ser vencida pela preocupação. Bem como se apoiava na coragem de seus companheiros.

▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu: Daeron apenas permaneceu em silêncio por alguns instantes, analisando a situação. Evitar o forte não seria sinônimo de segurança - dependendo, poderia até piorar tudo ao aumentar o tempo de viagem. Elise se posicionou, e era como se tivesse tirado as palavras de sua boca.
- Eu concordo com o que a Elise disse. Sem contar que tentar pegar o caminho que evita o forte aumentará o tempo e o desgaste da viagem. - Disse, olhando para Heleno. Atravessar o forte com o garoto o preocupava, mas não era como se houvesse um caminho sem riscos.

▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Aquela escolha também era a correta para mim, tomar um caminho maior poderia evitar o perigo conhecido, mas o perigo do desconhecido era muito mais preocupante. Como todos tinham dado suas opiniões e todas elas eram iguais a minha, apenas balancei minha cabeça positivamente e segui o caminho logo atrás dá ruiva, cantando baixo quase como um sopro um pequeno mantra que falava sobre viajantes.
▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu: - Mas eu agradeceria se tivesse aprendido! - Respondo ao comentário da humana, Elise - Graças aos deuses eu tenho meu fogo para impedir de congelarmos todos! - Me referia às minhas magias de destruição, claro. Sempre úteis para acender uma fogueira.

Ignorando os demais comentários, ponho o cavalo em marcha, tentando manter minha dignidade enquanto o animal me fazia pular na sela.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

5 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 09/01/14, 08:14 am

Um precinho camarada?

Mudar o trajeto não havia sido a opção escolhida pelos guerreiros de Riften. Todos concordavam que ao sair de uma rota conhecida, mesmo que fosse para evitar um provável problema, seria dar sorte para o azar. Então, seguir em frente era a opção.

- Ora, ora.. Vejam só. - Disse um homem, que carregava em suas costas um pequeno machado. Havia um sorriso que deixava claro que de maneira nenhuma, aquele homem seria alguém amigável. 

Era possível ver que mais a esquerda do homem, haviam mais duas pessoas, todas com suas armas. Um pouco mais a frente, uma porta que deveria levar para dentro do forte e a direita, haviam mais três pessoas. Ao todo, em vista, podia-se dizer com certeza que pelo menos seis pessoas estavam ali. Dispostas a quê, os Lunares ainda não sabiam. Mas logo deveria descobrir.

- Fico feliz que os senhores - Mudando o olhar então para Elise. - E a senhorita, tenham escolhido passar por nossa humilde morada. - O homem estudava Elise, invadindo-a com o olhar. - Mas imagino que vocês estejam de passagem e digamos assim, para garantir uma boa viagem, vou ter que cobrar um precinho camarada de vocês. Algo em torno de 10 moedas imperiais de cada.. Menos para a moça, que se não quiser pagar, tenho uma ótima cama lá dentro no qual podemos pagar esse valor de outra forma. 

As outras pessoas que estavam em volta, sorriram com a proposta do homem a Elise. O mesmo apesar de deixar o sorriso podre a mostra, estava claro que a proposta era bem séria.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

6 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 09/01/14, 08:20 am

▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Claro, como se não bastasse aquele frio maldito, agora tinhamos que tratar com bandidinhos de quinta categoria. Bah, não tínhamos tempo pra isso!

 - Assuntos oficiais, rapaz! Saia do caminho, a menos que queira explicar pros Ursos por que nos atrasamos para o encontro com o Jarl! - Digo, sempre rabugento, sem dar muita bola pras ameaças do bandido.

Com "Ursos", era claro que eu me referia aos homens de Ulfric, afinal, era para lá que estávamos indo. O "Jarl rebelde" deveria estar nos esperando.

▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Elise já estava acostumada com aquele tipo de comportamento. Os olhares invasivos, indiretas, cantadas fajutas e piadas de mal gosto eram parte de alguns dias da aventureira. Todavia o homem não mediu palavras para demonstrar seu interesse, mas Elise guardou sua surpresa e deu de ombros.

Enquanto o anão proferia suas ásperas palavras, Elise deu alguns passos lentos para o lado direito e para frente, contornando o homem, mas fitando o forte, como se estivesse considerando a proposta de adentrar no local. Ela ajeitou o escudo a suas costa e alongou os braços, procurando conforto. Contudo esse mero gesto inocente escondia algo com um potencial muito maior, nesse momento Elise estava trocando sua postura para Guardiã, algo que só era feito com tal sutileza em momentos de calma. Por fim, voltou-se ao homem.

▬ Pelo amor de Mara, homem! ▬
Proferiu ela, olhando para o céu. ▬ Não pode cobrar de viajantes que aqui passam. Não tens a permissão do Jarl. ▬ Disse ela. ▬ Como disse o baixinho ali, não temos tempo para isso. Nem o Jarl. Aposto que vocês não iriam querer ser um incomodo para ele, não é? ▬ Continuou, tentando persuadi-lo.

Apesar de todas as palavras, Elise sabia que eram bandidos e não iria negociar com eles. Seu senso de justiça lhe dava apenas duas opções, ignora-los ou confronta-los, mas essas estavam nas mãos deles.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

7 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 09/01/14, 08:23 am

Boa Vontade.

Os guerreiros Lunares não estavam disposto a perder tempo com aqueles bandidos, mas isso não queria dizer que aquelas pessoas que se encontravam ali poderiam facilitar as coisas. Principalmente o homem que a essa altura, em sua mente, já deveria estar calculando quantas moedas ele conseguiria com os Lunares.

- São homens do Jarl então? - Ele falou, semesperar uma confirmação óbvia. - Realmente pequeno homem, não gostaríamos de ter problemas maiores do que já temos. 

O homem passou a mão de leve em seu queixo, esfregando um pouco a barba rala que tinha na cara. Seus olhos procuraram as outras pessoas que estavam mais atrás dele, em busca de achar alguma solução vantajosa para o grupo. Os guerreiros que antes sorriam, sabiam que não lidariam com simples forasteiros, mas ainda duvidavam da palavra deles.

- E o que me garante que saindo daqui, vocês não voltaram trazendo uma tropa para nos atacar? Eu poderia muito bem aproveitar a oportunidade.. já que estamos em maior número, não? - A mão do homem deslizando a mão para trás de suas costas, encontrando o cabo do machado - Porque eu devo acreditar em vocês? - Ele olhou para Heleno, em seguida olhou para o grupo novamente. - Vamos fazer assim, deixem o garoto e mais algumas moedas como sinal de boa vontade e todos ficaremos felizes. Sei que não iriam mandar uma tropa atrás de nós, sabendo que o garoto perderia facilmente a cabeça se isso acontecesse.



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:02 pm, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

8 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 04:34 pm

▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Asage

Durante toda aquela situação, me mantive neutro (mesmo ficando muito irritado com aquela proposta repulsiva), sabia que as atitudes de meus companheiros eram as melhores, mas agora o pequeno (Heleno) que nos acompanhava estava em jogo e aquela não era uma opção para mim. Lentamente me posicionei em frente ao garoto, como para impedir a visão do bandido sobre ele. -O garoto não pode ficar!- Disse sem demostrar qualquer emoção. Não estava disposto a entrar em combate, mas não deixaria o garoto ali. Esperei as ações dos meus colegas ou do homem que agora eu encarava friamente.

▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Dou um sorriso à proposta do bandido e lanço, exatamente ao mesmo tempo que Asage falava - Feito! -

Então troco um olhar irritado com o monje. Não sabia qual era o problema dele com aquele garoto. Eu ainda não confiava no moleque, e o considerava apenas um fardo extra. Essa era uma oportunidade de ouro pra nos livrarmos da criança E dos bandidos, numa tacada só!

Volto a olhar pro bandido e digo, rabugento - Bah, e pode ficar com o monje também, pelo que me importa! Agora saia da frente rapaz, estamos com pressa. E guarde essa espada, antes que acabe se cortando por acidente. - Eu já estava de saco cheio daquela conversa, e o frio ainda fazia minhas juntas doerem. Será que ninguém naquela maldita terra sentia frio?!
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Asage

Nosso convívio não era grande, mas não esperava por aquilo e minha reação realmente demostrou isso quando disse: - Com-Como assim?-.  Aquilo só podia ser um truque, eu era um lunar também e nós tínhamos uma missão. Olhei agora para os outros esperando as reações deles, mas independente minha opinião já estava formada e eu não deixaria o garoto ali, não iria contra os meus princípios. -Sinto muito .... Mas vamos ter que usar outra coisa como barganha!- Terminei com um sozinho "amigável"
▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:As atitudes do homem eram tão repugnantes quanto suas propostas sem cabimento. Todavia, o anão, por sua vez, parecia estar começando a se acomodar com as ideias impraticáveis do sujeito. Elise soltou um riso forçado após a proposta, o qual acompanhou até a resposta absurda do anão.

▬ Oh Céus! Por Mara! ▬
Exclamou ela. ▬ Vocês dois poderiam dar ótimos jograis para animar os dias do Jarl. Isso só pode ser piada. ▬ Disse, alterando olhares entre o anão e o homem. ▬ De jeito algum vamos deixar alguém aqui!

Elise deu alguns passos a frente e se colocou entre o homem e o resto do grupo. A guerreira se aproximou bastante do bandido, de maneira ambos conseguiam sentir a respiração um do outro. Ela o olhou de cima a baixo e deu um longo suspiro. Por fim, tentou usar de sua cordialidade, mais uma vez, para resolver a situação sem violência.

▬ Pense meu caro. O que ganhamos denunciando vossas peles? ▬
Indagou. ▬ No mínimo viramos piada, pois não irão acreditar que fugimos de alguns bandidos... Já que hei de duvidar que alguém de Riften acredite que tantas pessoas vivam nesse lugar. ▬ Fez uma pausa, deixando que ele refletisse. ▬ O segundo ponto é que não temos tempo a perder. Nossos assuntos são mais importantes do que “cuidar” desses fortes. Você sabe quantos são? Quantos homens seriam necessários? Quem garante que não há homens muito bem treinados entre vocês? Huh? Não é assim! ▬ Fez outra pause e logo continuou. ▬ O perigo seria nós adentrarmos nesse... lugar e depois sairmos com todas as informações. Poupe o nosso tempo, o seu tempo e o tempo de outros homens de bem que não querem correr o risco de enfrentar um forte desse às cegas!... Ah, e se vale de alguma coisa, eu dou a minha palavra, como clériga criada no templo de Mara, que não voltaremos aqui com mais pessoas.

Concluiu. Tentando outro tipo de aproximação antes que alguém de fato desembainhasse uma espada. Sua postura já estava na defensiva, já havia se colocado na frente de todos e, por mais que quisesse acreditar que tudo acabaria agora, já estava completamente preparada para um embate



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:00 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

9 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 04:34 pm

Até mais ver!

Asage não havia recebido muito bem a proposta do homem, por outro lado, o anão recebera a proposta com certo desdém. Tywy não parecia se importar muito com a presença de Heleno no grupo, talvez até mesmo com a presença de Asage. E o garoto se surpreendeu com a atitude do guerreiro Lunar, mas antes mesmo que conseguisse protestar, Asage voltou a ter a palavra deixando novamente claro que aquilo realmente não aconteceria por sua vontade. Então, foi a vez de Elise tomar a frente. Literalmente. A clériga não só se adiantou e ficou frente a frente com o homem que estava disposto a tê-la em sua cama, como com toda sua lábia, tentara convence-lo de deixa-los passar sem maiores problemas.

Após escutar todos falarem, o homem ficou por alguns momentos encarando a lunar. Absorvendo suas palavras. Desviando apenas para olhar Heleno, que em sua expressão apresenta uma mistura de insatisfação e raiva. Para a sorte do rastreador, Asage e Elise haviam resolvido que ele ficava no grupo, fazendo-se assim, a maioria.

O homem deu uma última olhada para seus guerreiros e então, finalmente falou.

- Que malditos vocês são.. Deixarei vocês passarem, temos algo realmente muito importante aqui dentro para perder tempo com vocês. - Havia algum tom de surpresa até mesmo nos outros guerreiros que já estavam preparados para a batalha. - Mas avise a vossos superiores, ou a seja lá a quem vocês se reportem. Estaremos esperando vocês. Os guerreiros de Boethiah estarão lhe esperando. Nós temos 50 homens lá dentro sedentos por sangue e que adorariam fazer suas armas experimentarem o sangue de soldados. - O homem deu alguns passos para trás, com uma dúvida clara se o que estava fazendo era certo, só que ele realmente não parecia disposto a arriscar arrumar problemas e ter que deixar de lado, sabe-se lá o que tinha dentro daquele forte. - Só não esqueça mulher - Ele voltou a falar, olhando para Elise - Ainda vou te encontrar.. Mais cedo ou mais tarde, iremos compartilhar da mesma cama. - Era impossível para os Lunares saberem se aquilo era uma ameaça, uma promessa ou um simples comentário. Mas podiam ter certeza da firmeza das palavras proferidas pelo homem. E eles haviam resolvido que lutar não era a melhor das opções, então, deixavam para trás a possibilidade de realmente em um futuro, voltarem a se encontrar.>Sem ter mais quem impedir, os guerreiros puderam seguir a viagem. Chegariam ao objetivo mais rápido.

- Você realmente ia me deixar lá? - Perguntou Heleno a Tywy, em algum momento da viagem.

Agora, faltando pouco mais de um dia de viagem, era o momento de descansar. Estavam em uma subida cansativa e a escuridão da noite já havia invadido os céus. Apesar de não ser um dos melhores lugares para parar, os cavalos não pareciam aguentar mais caminhada, e continuar a trilha de noite como já era sabido, nem sempre era uma das melhores opções. Ainda mais nas florestas de Skyrim.



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:03 pm, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

10 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 04:39 pm

▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Olho bem para o menino e começo a falar, com toda a delicadeza de um anão - Garoto, você só está conosco por causa dos corações-moles ali. Ainda não esqueci que tentou nos enganar, e por tudo que sabemos você pode ser um espião. - Resmungo algo como "malditos assassinos" e cuspo no chão antes de continuar - Agora, se você se importa tanto com a minha opinião, o melhor que faz é parar de sentimentalismo e ser útil para variar. Talvez isso mude minha cabeça, eh?! - Eu não era um anão de meias-palavras.

Mais tarde, desmonto com dificuldade do cavalo - Essas porcarias de cavalos são grandes demais! Será que não existe uma só coisa direita nessa maldita terra congelada?! Bah! - Pego minha mochila do lombo do animal e atiro as rédeas na mão do monge, querendo ele ou não - Aqui, você é monge, deve se entender com animais. Cuide dos cavalos, eh?! -

Sem esperar resposta, me volto para Heleno e lanço - E você, rapaz! Tire o rabo da sela e vá verificar a área! Veja se é seguro fazer uma fogueira aqui. - E me viro resmungando baixinho - "Rastreador", pois bem! Mal tem idade para ter pelos na cara, bah! -

E finalmente paro ao lado da clériga. Olho para ela por um instante e franzo o cenho - E porque você está parada aí, garota?! A lenha não vai se juntar sozinha e vir correndo até nós, não é?! -

Quanto a mim, tento encontrar um lugar razoavelmente confortável para massagear as juntas doloridas e ler meus livros. Quando fosse a hora, eu usaria minha magia para acender uma fogueira. Talvez assim não congelássemos durante a noite. Porcaria de terra gelada...
▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Elise respondeu com um sorriso à decisão final do homem, ignorando seus comentários inapropriados. Finalmente seguiu adiante, mas sem antes deixar uma benção ao grupo de bandidos em nome de Mara. Malfeitores ou não, ainda não eram seus inimigos.

Já no escuro da noite, a clériga apenas escutou o que o anão tinha a reclamar. De certa forma ela achava engraçado a maneira negativa como o mago via as coisas e seu jeito rabugento. Não se importava, bem como não levava suas rudes palavras tão a sério. Após um breve riso, Elise pôs se a falar.

▬ Melhor não, Heleno. ▬
Disse, fitando o garoto. ▬ Você fica com os cavalos, deixe que eu cuido de checar os arredores. ▬ Decidiu que era melhor o garoto ficar em segurança. ▬ Asage, se puder pegar alguns troncos ou gravetos seria ótimo, mas é bom que não percamos de vista uns aos outros. ▬ Mantinha seu tom amigável, zelando pela segurança do grupo. ▬ E você meu caro. ▬ Proferiu, fitando o anão. ▬ Porque não encontras algo para satisfazer nossa fome? Quem sabe há de encontrar alguns frutos no topo dessas árvores, hum? ▬ Indagou sorrindo ▬ Oh... Esqueça, me desculpe ▬ Concluiu em um tom jovial, implicando com seu companheiro de grupo, sem qualquer tom de seriedade.

A clériga não esperou por qualquer resposta do anão, apenas aguardou uma confirmação por parte dos outros dois. Sua clava já estava em mãos, a qual usava para empurrar a vegetação próxima. Elise deu alguns passos a frente e aproveitou para usar o seu dom [Olhos divinos]. A parte azul de seus olhos lentamente tornou-se violeta, mesclando-se com a outra parte e apresentando uma coloração um pouco mais vívida. Porém, algo imperceptível à noite. Não esperava encontrar nada mágico ou místico por ali, mas gostava sempre de se certificar. Elise, por fim, começou a percorrer um círculo ao redor do local, sempre com os ouvidos atentos, procurando ter uma noção de onde estava cada um de seus companheiros e mantendo a postura [Guardiã].
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Finalmente conseguimos passar pelo forte, não podia parar de pensar no que ocorrera lá, realmente tava cercado por pessoas totalmente diferentes do que eu lidava no templo. Agora estávamos quase no nosso destino, mas precisávamos parar um pouco. Observo novamente o anão se manifestar, não me importei com suas ordens, apenas lancei um sorriso abafado, para que ele não percebesse, ele poderia está tentando passar uma imagem contrária, mas para mim aquilo era um tanto cômico. Segurei as rédias que o anão atirou, desci da sela e olhei para os outros esperando desmontarem de seus cavalos para cumprir minha tarefa. 
Foi quando Elise se manifestou, suas ordens foram mais claras e diretas e mudou totalmente o que o anão dissera. Quando ela se dirigiu a mim  fiz movimentos positivos e no fim de suas ordens falei um breve - Sim!- Então segui na direção de Heleno e entreguei as rédias dos cavalos que eu já tinha. -Aqui garoto. Vá com calma com eles, estão muito cansados.- Indiquei para o garoto onde ele deveria colocar os animais e segui para longe em busca de gravetos, tentei encontrar gravetos grandes mas também secos para durar a noite toda e fazer pouca fumaça, sempre me preocupando para não me distanciar.
▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Enquanto a clériga ainda falava, eu debocho - Há! Claro, deixe o garoto com os cavalos. Belo rastreador temos aqui, não é?! Bah! E ótima ideia ir checar os arredores você mesma, garota. Com essa armadura, você poderá atrair todos os bandidos e criaturas num raio de quilômetros para longe daqui, certo? Grande plano! - E murmuro irritado algo como "moleques" antes de terminar - Eu vou pegar alguns frutos, sim... das entranhas da caça que vocês trouxerem, agora andem logo com isso! - Esperava realmente que, se trouxessem alguma comida, fosse carne!

Enquanto os outros tratam de suas tarefas, eu começo a procurar ao redor por uma boa localização para vigiar o acampamento. Um lugar com boa visibilidade para perceber inimigos e lançar minhas magias em caso de ataque. Só por precaução, você sabe... No caso (provável) de a garota atrair algum inimigo com aquela armadura barulhenta dela. Bah!
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daeron não havia se manifestado durante toda a viagem,  temendo dizer algo que pudesse colocar o grupo em risco - havia crescido praticamente sozinho, então não se considerava exatamente apto a participar de negociações.  Ainda assim, considerava a decisão do anão de deixar Heleno para aqueles bandidos uma decisão absurda, imprudente e cruel. Felizmente, Asage e Mialee conseguiram contornar a situação.  Daeron foi até Heleno, se sentando perto do garoto.
- Me desculpe por não ter dito nada a favor de você permanecer conosco.  Eu achei que Mialee e Asage cuidariam melhor da situação sem mim. Apenas ignore o Tywy... Além de estar cansado,  ele é um anão.  Eu tenho certeza que ele falou aquilo sem pensar direito nas consequências.  - Falou. Como todos já haviam se ocupado de algo, Daeron tomou para si a tarefa de tomar conta de heleno. Mas teria uma séria discussão com Tywy depois que Mialee ou Asage retornasse.
▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Elise deu uma curta volta após escutar o anão, mas logo mudou seu rumo para dar uma resposta. Voltando pelo outro lado, a clériga franziu a testa e fitou o anão com um semblante sério, soltando um longo suspiro e colocando a mão esquerda na cintura. Sua reação era meramente teatral, não tinha nenhuma desavença com o mago e tampouco estava irritada. Divertia-se com o jeito emburrado dele.

▬ Você deve estar brincando! ▬
Exclamou ▬ Primeiro de tudo que essa armadura de couro, leve do jeito que é, faz menos barulho que os estralos das tuas juntas! ▬ Explicou ▬ Quem dera eu tivesse uma armadura de verdade… Daquelas brilhantes e… Enfim! ▬ Completou desapontada, perdendo-se do foco, mas logo se recuperando. ▬ E claro, vamos deixar a criança sozinha por ai. É mais provável que um lobo engula toda essa magreza e ele não tenha tempo nem de reagir. Nada pessoal, Heleno ▬ Disse ela, fitando o garoto ao terminar. ▬ Sem falar que… Tem certeza que quer perder ele de vista? Vai que… Você sabe, ele não planeja algo e volta com uma surpresa nada agradável par a nós?  ▬ Proferiu em um tom como se fosse a dona da razão. Debochando e aproveitando das dúvidas do anão.

Todavia, no fundo, Elise mantinha suas incerteza sobre esse garoto. Ela queria acreditar e, boa parte do tempo, acreditava que ele não era de má índole. Quem sabe essa noite encontraria um espaço para conversar com ele, olha-lo nos olhos e descobrir um pouco mais. Por fim, a clériga voltou a seu rumo, checando algumas vezes a sua armadura, mas disfarçando do anão.

▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Como um bom anão, seguidor das morais e bons costumes, eu não poderia deixar aquilo passar sem uma boa resposta mal educada, então vou retrucando conforme a clériga falava - Eu duvido! Nós não temos tanta sorte assim. - E em seguida - Se o moleque tiver inteligência suficiente pra isso, eu retiro o que disse até agora e cumprimento o desgraçado. - E para completar - Agora vá logo verificar a área, garota, ou vamos morrer congelados aqui! - Então dou as costas e começo a resmungar enquanto me afasto - Deuses, como fala! Mulheres, bah! Se falar desse jeito enquanto estiver checando os arredores, vai atrair toda criatura hostil que consegue viver nessa porcaria de terra gelada. Pelo lado bom, talvez elas se matem pra não precisar ouvir as baboseiras da garota... - Os resmungos continuam por algum tempo.

Enquanto procurava um bom lugar para cuidar do acampamento, passo perto dos cavalos e ouço o elfo conversando com o moleque. Sem parar para pensar, lanço - Pensei sim! - E continuo andando até achar o melhor lugar para vigiar o acampamento.

Mais tarde, quando voltassem com a lenha, eu acenderia o fogo e cozinharia algo decente para comermos. Não que eu fosse um grande cozinheiro, mas com certeza entendia mais de alquimia e de cozinha que aquele bando de comedores de mato. Onde já se viu, comer comida de coelho, bah!
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daerin riu um pouco ao ouvir a conversa de Elise e Tywy, mas o sorriso desapareceu quando a voz do anao chegou em seus ouvidos.
- Ah sim, claro que pensou. Aqueles homens eram bandidos, Tywy, sem nenhum senso de moral ou clemencia, voce viu a forma como eles se referiram a Elise. Sabe-se lá o que eles poderiam fazer! - Exclamou. A verdade é que, por mais de uma vez, enquanto buscava sobreviver, Daeron havia tido que lidar com bandidos: fosse se escondendo deles, fosse fugindo deles, fosse espalhando armadilhas ao redor de seu abrigo para não ser importunado. Felizmente, o maior trauma que tivera foi quando uma das armadilhas falhou e o garoto teve que se virar para escapar. Infelizmente, as histórias que ouvira de pessoas que não tiveram a mesma sorte... Deuses, algumas delas lhe davam calafrios até hoje. - E claro, acho que o palpite de Elise esta errado, ele é um drow disfarçado e vai matar todos nós enquanto dormimos. - Disse, em um dos raros momentos em que se arriscava a ser ironico. - Me poupe. -  Falou. O tempo todo prestando alguma atenção em Heleno.
▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Antes que o elfo terminasse a segunda frase, corto a falação com um rude - "BLAH BLAH BLAH"! Você fala feito uma mulher, elfo! - E me afasto sem ouvir o resto do que ele falava. Mas sempre resmungando.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

11 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 04:41 pm

Seja útil.. faça você!


Mal os lunares desceram de suas celas, Tywy, o anão, começou a ordenar tarefas para cada um. Isso após é claro, em deixar claro para Heleno sua importância que o garoto tinha para ele. Ficou claro que o garoto chegou a esboçar alguma reação, talvez em resposta, mas rapidamente se calou e balançou a cabeça negativamente. Ficando pensativo até o momento que Tywy o mandou rastrear a área.

- Com muito prazer. - Respondeu o garoto, já desmontando da cela, sendo impedido por Elise. O garoto escutou as palavras da clériga, mas não ficou satisfeito com as palavras dela. - Não. Eu até cuido dos cavalos, mas vou verificar a área, como o anão.. digo, senhor Tywy pediu. 

Mesmo com a recusa em ficar e cuidar dos cavalos, Elise resolveu tomar para si a tarefa que Tywy havia designado a Heleno e investigar o local usando suas habilidades. Não levou muito tempo, mesmo com a mata densa, para que em um raio de 150 metros, não fosse detectado nada pelos Olhos Divinos de Elise.

Ali, apenas Heleno realmente parecia disposto a seguir as ordens do anão, tanto que Asage seguiu as ordens dadas pela clériga e não por ele, deixando os cavalos aos cuidados de Heleno.

Astrid, que havia permanecido calado durante toda a viagem, colocou-se ao lado de Heleno, tentando amenizar possíveis efeitos negativos que as palavras do mago poderiam te causado no jovem rastreador. Heleno por sua vez, enquanto estava amarrando os cavalos próximos a uma árvore, balançou os ombros, dando a indicar que as palavras ditas pelo mago lunar não o afligiam. 

Foi então, que todos de certa forma se envolveram em uma pequena discussão do que era melhor para cada um fazer. Além é claro, do o rastreador que tivera sido resgatado logo no início da jornada de seu tutor bêbado poderia causar ao grupo. Falando em rastreador.. no meio dessa conversão-discussão, Heleno que até então estava do lado de Astrid, já não se encontrava mais...



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 04:45 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

12 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 04:44 pm

▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Elise olhou para o garoto com estranheza enquanto ele respondia. Perguntava-se, em silêncio, o que se passava naquela jovem cabeça vazia. Cuidar de cavalos, de fato, não é uma tarefa muito interessante para uma criança, ainda mais para alguém que estar tentando se mostrar útil. Todavia, “obedecer” o anão não era lá boa coisa. De qualquer forma, o menino havia seguido a ordem de ambos.

Palavras vêm e palavras vão. Assim como Heleno. Após uma rápida volta no local e depois daqueles preciosos minutos perdidos com uma argumentação infundada com o anão, os olhos de Elise percorreram, mais uma vez, todo o entorno. Sem Heleno, ela constatou. A culpa era do grupo se algo acontecesse com o garoto, mas, como sempre, sentia-se no dever de protegê-lo e perde-lo de vista não era sua ideia inicial. É claro que sobraria para o anão.

▬ Não acredito! ▬
Vociferou, interrompendo as falas alheias ▬ Viu só! É tanto que falas que distraiu minha atenção do garoto. ▬ Disse ela, dirigindo-se ao anão. ▬ Depois nós é que falamos muito! ▬ Continuou, procurando na vegetação próxima. ▬ Eu não vou deixar essa criança sozinha por ai. ▬ Proferiu após um longo suspiro. ▬ Asage, poderia de me acompanhar? ▬ Indagou, andando na direção do monge.

Sua clava já estava em mãos, bem como seu escudo. Elise era destemida e protetora por natureza, logo não deixaria o garoto em uma situação que acreditasse ser de risco, mesmo tendo suas dúvidas sobre este. Era bom não dividir o grupo por completo e nem que se afastassem muito. A ideia era percorrer um pequeno espaço atrás de sinais de Heleno, caso o resultado fosse negativo, voltaria, mesmo já sabendo que o anão não seria de grande ajuda nesse momento, visto que este deveria estar tendo o seu momento mais feliz da viagem. A clériga dava seus passos na sua postura de Guardião.
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Estava voltando da minha tarefa com alguns galhos em mãos, quando vi algo diferente no grupo, franzi a testa procurando algo de errado. Soltei os galhos em um canto seco e me direcionei para próximo dos outros. Quando ia perguntar sobre o ocorrido, as palavras de Elise para o anão me fizeram entender, o garoto não estava ali, fiquei observando a conversa enquanto procurava ele ao meu redor, com esperança que ele estivesse voltando depois de alguma necessidade em canto reservado, mas ele não apareceu. Foi quando minha atenção foi chamada pela clériga - Claro!- Entoei com pressa olhando para ela. Logo me voltei para os outros dois e novamente para elfa, quando comecei a seguir seus passos em direção a mata. Uso minha intuição para tentar perceber algo de estranho, enquanto observo ao redor.
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:- Isso é culpa sua. - Fiz questão de dizer a Tywy, sem esconder minha preocupação - Heleno podia ser rápido e ágil, mas ainda assim era apenas um garoto. Havia outro agravante - aquelas matas estavam cheias de bandidos. Eu queria poder procurar ele junto com Elise e Assange, mas também não queria correr o risco de que o garoto voltasse e Tywy fizesse alguma besteira. (*)
▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Dispenso as acusações do grupo com um aceno displicente enquanto digo - Bah! Eram vocês que estavam cuidando do moleque, não eu. O que é um absurdo, se querem saber! Temos mais com que nos preocupar do que ficar dando uma de babá para um moleque daquela idade! Agora, em vez de ficar dando chilique a cada vez que ele sair para mijar, terminem de armar o acampamento enquanto eu acendo o fogo e tento tornar comestível essa ração dura que carregamos! -

Com isso vou até a pilha de lenha que haviam trazido e, junto com algumas pedras e um pouco de magia, preparo uma fogueira. Armo uma panela sobre o fogo, jogo um pouco de água do cantil, e tento fazer o melhor possível com os ingredientes que tinha à mão.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

13 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:06 pm

Tudo limpo.


Com Heleno "desaparecido", a clériga não logo saiu em busca do menino, não antes é claro, de atacar novamente o anão e chamar o monge para acompanha-la. 

E com Daeron ficando junto do Mago, também fizera questão de colocar a culpa do sumiço do garoto nele. Que por sua vez, deixou bem claro a pouca importância que deu para isso tudo, enquanto começava a preparar o seu alimento.

Não muito longe dali, Elise e Asage não pareciam obter muito sucesso na busca do garoto. Mesmo ele não tendo muita oportunidade de mostrar suas habilidades, o que ficava claro, que buscar pistas ou ir atrás dele através de rastros, era algo bastante complicado. 
Dentro daquela mata fechada, a noite, a intuição de Asage tornava-se algo realmente útil. E por hora, nada parecia alerta-lo. E para Elise que não pretendia ir muito longe para não afastar muito do grupo, a busca por Heleno já deveria estar perto do fim, e realmente estava.

Não foi preciso não esperar muito para que Daeron encontrasse novamente o garoto que mesmo em tão pouco tempo, já havia dado tanto trabalho para os lunares. Assim que ele chegou, ele olhou para Tywy na frente do fogo, ele rapidamente se adiantou até um cantil de água e atirou no fogo, parando o cozimento da comida do anão.

- Fiz uma ronda na área.. Temos sinais de ursos por aqui. Não sei precisar a distância, mas não estão de passagem. Com o frio, o calor vai atrair eles, ainda mais com o cheiro da comida. No mais, nenhuma alma viva no raio de pelo menos 500 metros. Posso garantir. - Ele falou, num tom orgulhoso. Parando em seguida e reparando a ausência de Asage e Elise. - Cadê a Clériga e o Monge?



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:11 pm, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

14 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:08 pm

▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Sem dar muita bola para o aparecimento do garoto ou para o seu "feito", olho irritado para a minha fogueira arruinada e então me viro na direção que o moleque tinha vindo. Depois de um segundo com o cenho franzido, falo - Ursos, é?! Quantos deles? - Ao mesmo tempo pensava no delicioso jantar que os animais poderiam nos proporcionar. Depois de dias vivendo daquela ração seca, eu sozinho poderia devorar um urso inteiro! E para isso só precisava bolar uma armadilha...
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Quando Heleno apareceu na clareira, Daeron não sabia se suspirava de alívio ou se começava a sacudir ele no ar.
- Não sai por ai sem avisar de novo! - Falou, sem esconder o alivio. - Quase todo mundo teve um mini-ataque do coração. Elise e Asage saíram para te procurar, todo mundo ficou preocupado por causa do que aconteceu mais cedo! -Disse, se referindo ao incidente envolvendo os bandidos. Depois da bronca, porém, se acalmou rindo do fato de que a fogueira de Tywy agora não passava de uma pilha de galhos molhados. - No mais, foi um bom trabalho. Eu espero que Elise tenha conseguido algumas frutas.
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:-Estamos aqui!- Disse, me deparando com o garoto, com uma mistura de alivio e um pouco de raiva. - A pegunta certa é, onde você estava?- Indaguei o garoto, precisava de uma explicação. Observo a fogueira estragada e as observações o anão. - Ursos, como assim?- Estava muito perdido no que eles comentavam. Depois me aproximo do garoto e colocando a mão sobre a cabeça do mesmo, digo - Não saia sem avisar de novo.- Não foi uma reclamação, mas sim um aviso. 

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

15 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:12 pm

Dormir com fome?


- Talvez uns dois e um filhote. - Respondeu Heleno. O rosto do garoto se franziu um pouco com a imprecisão. - Não sei ao certo.

O mago realmente não parecia se importar muito com algo além de sua fome. E a possibilidade de terem uma refeição melhor já se tornava atraente para ele. Enquanto Daeron, um dos maiores preocupados com seu sumiço, logo se apressou a chamar atenção de Heleno, que mostra-se um pouco contrariado.

- Vocês não acreditavam que eu poderia fazer a ronda. - Ele falou, cruzando os braços, ainda emburrado. - Mas .. me desculpe.. e Obrigado.

Foi então, no meio das explicações de Heleno que Asage e Elise voltaram. E novamente, foi-se necessária mais explicações.. seguidos de avisos, ou broncas. 

- Há Ursos na área, pelo cheiro e pelos rastros que achei enquanto dei essa escapada. - Explicou Heleno para Asage, que com a saída com Elise, havia ficado um pouco perdido com tudo aquilo.

Aquela escapada do garoto, não só havia servido para causar problemas para o grupo. Mas também de alguma forma, agora os Lunares sabiam que a única ameaça que poderiam vir a ter, seriam de animais, facilmente combatíveis.. e de acordo com Tywy, comestíveis também. A noite logo passaria e com uma boa vigília, o grupo não deveria ter mais problemas, caso resolvessem continuar ali e logo estariam em Windhelm.



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:14 pm, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

16 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:13 pm

▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:A primeira reação de Elise ao notar o retorno do garoto foi franzir os olhos e esperar com que ele desse uma resposta, seguindo com um meneio negativo de cabeça. Estava tudo errado, pensava ela. Decidiu, portanto, que era hora de deixar sua simpatia de lado por alguns segundos e explicar algumas coisas muito simples para esse garoto. Suspirou profundamente e se pôs a andar em passos calmos pelo acampamento.

▬ Então você saiu para fazer a ronda sem nos avisar? ▬
Indagou, insatisfeita. ▬ E encontrou traço de ursos? Muito bom. Agora você provou que pode ser útil e é habilidoso, não? ▬ Continuou, sem esperar resposta. ▬ Não. Heleno, a única coisa que você precisa provar aqui é que sabe trabalhar em grupo e nisso você falhou. ▬ Disse, ríspida. ▬ Não interessa quem falou o que, mas se há uma discussão no grupo, você espera a discussão acabar. Se você vai fazer alguma coisa, você avisa ao grupo. ▬ Manteve o tom imperativo, aproximando-se do garoto. ▬ Goste ou não, precise ou não, garoto, mas é meu... É nosso dever zela pela proteção um do outro; do grupo. É isso que nós somos aqui e, se você quer fazer parte disso realmente, com total confiança, é assim que você tem que fazer. ▬ Explicou, já bem próxima do menino, levantando seu queixo com o indicador. ▬ É isso que você quer, não? Nos ajudar? Ser parte desse grupo? ▬ Questionou Heleno, mas, dessa vez, usando o seu dom.

Um suave brilho atravessou os seus olhos enquanto encarava os de Heleno. As palavras da clériga eram verdadeiras e, como sempre, estava de fato fazendo aquilo em prol do melhor possível para o grupo e para o garoto. Todavia, sua intenção final era certificar-se que aquele jovem rapaz não estava ali por motivos mais obscuros. Seu semblante assaz sério somava-se ao seu olhar místico inconfundível, deixando claro que a afável Elise queria uma reposta. E assim aguardou em silêncio.
▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Mal a clériga fecha a matraca, eu lanço rudemente - HÁ! Irritada porque o pirralho se saiu melhor que você, garota? Ele fez bem, se querem minha opinião. Agora... - E me viro para o garoto sem dar ouvidos à ninguém - ..."rastreador", é?! Pois então veremos. Como se faz uma armadilha para urso, moleque? - Aquela seria uma longa noite, ao menos para mim. Estava decidido a conseguir um casaco de peles e um bom filé, antes do nascer do Sol.
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Oh Deuses, de novo não - pensou o elfo. A principio, o rapaz pensou em interferir, considerando que Elise estava sendo muito rígida com o garoto, mas ao perceber o que ela estava fazendo, apenas atingiu Tywy com uma discreta cotovelada, mais um cutucao como quem diz "não interfira"
O elfo não duvidava de Heleno, mas certeza sempre era algo bom de se ter... apesar disso, Daeron ainda se lembrava da situação em que encontraram Heleno, e realmente não conseguia ver o garoto como um espião ou algo do tipo.
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Observo atentamente enquanto a clériga lança um olhar fixo no garoto, ela queria encontrar nele algo que eu também tentava entender. O Anão fala algo durante o processo, mas não presto muita atenção. Atentamente espero o que o garoto iria responder. Depois que tudo ser resolveu, olho para o grupo e falo - Acho  que temos que nos focar na nossa missão, não vamos gastar energia caçando ursos, vamos fazer troca de turnos durante a noite e se algo acontecer nos defendemos, de manhã partimos o mais rápido possível e chegaremos na cidade.- Não gostava de definir coisas pelo grupo, mas precisava passar a minha opinião.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

17 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:15 pm

A verdade de Heleno.


Elise havia sido a última a se manifestar em função a escapada de Heleno e seu jeito simpático e controlado até agora, havia dado espaço para um tom mais severo e crítico, enquanto falava com o garoto, que em momento algum deixou seus olhos escaparem com os olhos da mulher. Quase como uma afronta. Pelo menos era o que dizia o rosto fechado do garoto. Não era de se esperar menos do garoto, ainda mais nas condições que haviam encontrado o garoto. Baixar a cabeça diante de algumas situações como essas, estava claro que não era do feitio de Heleno.

Quando finalmente o garoto pode falar, Elise já havia posto sobre ele seu Dom. Queria tirar a verdade dele. E conseguira, pelo menos para aquela pergunta que havia feito.

- Vocês não me deram um direito de escolha em momento algum! - Ele começou a falar, com o rosto levemente avermelhado. - Fui tratado como moeda de troca! E agora, que tive oportunidade de fazer algo que preste, sou censurado, como se tivesse dado uma punhalada em algum de vocês dormindo? Por Azura! - Heleno sacudia a cabeça negativamente enquanto falava. - Eu quero lhes ajudar. - Nesse momento, o dom de Elise a alertara que as palavras que saiam da boca do menino eram pura verdade. - Vocês me tiraram da guarda do imbecil do meu tutor, mas se for pra ser tratado como um lixo, sem utilidade, apenas como algo descartável, como ele fazia eu me sentir, realmente não sei se gostaria de fazer parte do grupo. - Quando terminou de falar, os olhos do rastreador estava prestes a deixar suas lágrimas caírem. Havia uma mistura clara de raiva, rancor e magoa facilmente identificáveis por Elise.. até mesmo pelos outros que estavam ali em volta.

Heleno já estava pronto para sair de perto dos Lunares, quando Tywy começa a falar, direcionando-se a ele. - Meu pai .. Bem, não tive um treinamento adequado em campo. Mas podemos simplesmente fazer fogo e ficar de tocaia esperando eles aparecerem. - Respondeu, agora, intercalando olhares entre todos, na dúvida sobre o que seria feito a partir de agora.

Foi então que Asage tomou uma decisão. Mas a decisão que deveria ser do grupo, ficou apenas como a decisão única, já que ninguém após ele, expressou uma única opinião. Pelo menos, de alguma forma, já sabiam que o Monge preferia dar cabo aquela noite tão problemática e seguir em frente. Bastava saber se o Anão entusiasta da ideia de caçar ursos, aceitaria isso.



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:17 pm, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

18 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:16 pm

Distribuição de Experiência -

Elise - 77/100
Ttywy - 96/100
Daeron - 65/100
Asage - 65/100

---
Quais critérios foram usados?
Foram usados os seguintes critérios: Postagem dentro do prazo de uma semana após a minha postagem. Interação com o grupo (responder a alguma ação de alguém. Também não adianta ficar tentando interagir atoa a partir de agora, porque aí vai entrar no critério a seguir). Interpretação. Uso bem colocado de suas habilidades (Apenas Elise o fez.) e por fim, bonificação de inteligência do personagem, que é: valor da inteligência.d6=
Exemplo:

Tywy tem inteligência 5, logo, 5d6= Sua bonificação foi de: 23 pontos.

Porque a bonificação por inteligência? Digamos que um personagem mais inteligente tem maior capacidade de aprender com o dia-a-dia do que uma pessoa menos inteligente.

----

No mais, é isso aí. Fica uma dúvida. Vocês preferem a distribuição de Experiência quinzenal ou mensal? E em caso de batalha, haverá uma bonificação também na experiência, conforme o decorrer das coisas. Espero que esteja justo. Qualquer dúvida, ou sugestão, talk to me!

---
Importante: Atualizem vossas fichas.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

19 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:19 pm

▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daeron suspirou, se aproximando de Heleno.
- Olha, você está se referindo ao incidente do forte? Você acha mesmo que eu ou Elise chegamos a cogitar te deixar para trás Heleno? Não mil vezes não, e Asage também não deixaria. Mas o que aqueles bandidos disseram foi uma ameaça, quando você sumiu de repente todo mundo ficou preocupado, com medo de que pudesse... de que eles tivessem nos seguido, de que pudesse fazer algo com você. - Falou, se aproximando mais. - E você não é inútil, e não precisa provar isso para ninguém. Você fez um ótimo trabalho rastreando a área... mesmo. .. mas você sumiu sem avisar, todo mundo ficou com medo de que algo pudesse ter acontecido... - Falou se voltando para o anão. - E Tywy espero que esteja satisfeito depois disso tudo. No mais Asage, concordo com você. Eu escolham seus turnos, eu fico com o que sobrar.
▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Elise escutou atentamente às palavras do garoto. Seus olhos, em nenhum momento, perderam o foco. As palavras do jovem eram sinceras, bem como suas emoções. Elise esperou que ele terminasse para, finalmente, abrir um sereno sorriso.

▬ Heleno. ▬
Disse, passando a mão no rosto do garoto. ▬ Se nós não nos importássemos com você eu não estarei perdendo nosso tempo com essa discussão. ▬ Explicou ao menino. ▬ Na verdade, você não estaria nem aqui. ▬ Acrescentou. ▬ Nós estamos te ensinando, te ajudando. ▬ Trocou a mão direita para o ombro do garoto. ▬ Você quer sim fazer parte desse grupo. A questão é que você ainda não sabe o que é ser parte de um grupo. Você não sabe o que é ter alguém realmente olhando por você e... Nem o que é ter a responsabilidade de olhar por alguém. ▬ A clériga fitou o chão, depois o garoto novamente. ▬ Mas tudo tem sua primeira vez. Você vai começar a perceber daqui pra frente.

Elise terminou de falar com um sorriso no rosto. Seu semblante sereno e afável, somados a sua postura e o seu tom de voz firme, passava a maior confiança possível naquele momento. Afinal, tudo que queria era poder confiar naquele garoto e que, assim, ele pudesse confiar em todos ali. A meia elfa deu um tapinha de leve no ombro de Heleno e se virou para o grupo.

▬ Eu pego o primeiro turno. ▬
Proferiu, ajeitando o seu escudo e girando a clava algumas vezes. ▬ Não se preocupe anão, eu também gosto de animais, não vou deixar eles provarem dessa sua carne velha. Coitados! ▬ Disse Elise, implicando mais uma vez com o anão de forma descontraída. Tentando alegrar o clima, já esperando por alguma resposta rabugenta.
▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu: Eu estava ficando irritado. Não irritado como de costume, mas realmente irritado. Há dias que eu me segurava, e essa palhaçada toda tinha finalmente me levado ao limite. A cada palavra que aquele bando de idiotas falava, meus nervos latejavam mais e mais, até que finalmente explodo - É ISSO! CALEM A BOCA E ME ESCUTEM AGORA, SEU BANDO DE HIPÓCRITAS IMBECIS! É HORA DE OUVIR O ANÃO! -

Dou de dedo em cada membro do grupo enquanto falo - Vocês não me escutaram e tiraram esse moleque de uma cidade murada e protegida por soldados e arrastaram ele atrás de nós, sabendo que tem uma merda de uma guerra civil acontecendo, que a merda de DRAGÕES estão voando soltos por aí, que essa merda de lugar está forrado de bandidos, monstros e bestas selvagens, sabendo que nós mesmos estamos caçando uma merda de um ASSASSINO! E vocês acham que estão cuidando da segurança do garoto?! Vocês não estão nem aí para o moleque, só querem saber de vocês mesmos e do que se passa nessa cabecinha oca de vocês, massageando seus próprios egos com a fantasia de que "os grandes heróis salvaram a criancinha do homem malvado"! E agora que a merda está feita, vocês querem PROTEGER ELE?!?!! QUÃO IMBECIS VOCÊS SÃO?! Não veem que estão fazendo um desfavor não só pra nós, mas pro pirralho também?! A única coisa que estão ensinando é que ele deve correr pra debaixo das nossas asas ao menor sinal de perigo, até o momento que aparecer uma porra de um dragão e a gente não consiga defender nem a nós mesmos, quanto mais a um pirralho que foi mimado porque um bando de idiotas não soube ensinar ele a se virar por conta própria! Pois eu vou falar o que VAI acontecer agora: Eu vou consertar a merda que vocês fizeram e ensinar esse moleque a sobreviver nessa porcaria de lugar, e se algum de vocês idiotas tiver qualquer coisa a dizer sobre isso, é melhor se segurar e calar a boca, entenderam?!?!! - Pronto para soltar uma bola de fogo, olho para cada membro do grupo, desafiando alguém a abrir o bico. Se alguém for burro suficiente, eu taco a bola de fogo nos pés do imbecil.

Depois de alguns instantes, dou as costas pros outros e sigo para fora do acampamento, parando apenas para falar - Heleno, venha. Hora da primeira lição. - Era a primeira vez que eu chamava o moleque pelo nome, o que quer que isso significasse.
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daeron ouviu atentamente o chilique de Tyww, apenas para abrir um sorriso de ponta a ponta.
- Então você finalmente admitiu que se importa. - Disse. - Glorifiquemos de pé grupo. -Murmurou para Elise e Asage. Achava que o anão estava subestimando todo mundo - o grupo e Heleno... mas hey as coisas estavam saudáveis ali então não interferiu, ah não ser por um.. - Eu vou com vocês. Espalhar uma outra armadilha caso aqueles caras decidam cumprir a "promessa" de nos verem de novo.
Havia um ânimo diferente na voz se Daeron - pela primeira vez em anos, o jovem se sentia realmente fazendo parte de um grupo, e pela primeira vez se importava com alguém sem ser apenas com base em seu senso de empatia e de responsabilidade. Estava com um sorriso discreto no rosto, e não fazia a menor questão de escondê-lo: ao contrário de uns e outros, não se importava em deixar transparecer o que sentia.
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Dou uma risada, realmente estava me divertindo naquela viagem, o discurso agressivo de Tyww foi muito seco, mas sua atitude final me lembrou como os anões realmente são. Observo eles agora se afastarem e penso no quão forte os membros desse grupo são. A resposta positiva de Elise para o primeiro turno me deixou mais aliviado -Quando se cansar me chame, serei o segundo!- Indiquei para clériga. Me encosto em uma árvore e começo uma última oração para o Deus Stendarr. Fecho os olhos e fico imóvel por um tempo antes de dormir.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

20 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:20 pm

Um pupilo para Tywy
.


Daeron que desde o principio havia se colocado como o real protetor de Heleno, logo se aproximou de menino, tentando amenizar a situação.

- A clériga deixou claro que eu não deveria fazer a busca, mesmo eu querendo fazê-la. - Respondeu o garoto a Daeron, reforçando a ideia de que não haviam dado o direito de escolha a ele.

Enquanto Daeron tentava amenizar aquela situação, culpando o anão e concordando com Asage que seria melhor ficarem em turnos até o amanhecer, Elise, que havia sido talvez a mais furiosa com o desaparecimento do menino, agora, com as explicações do mesmo e o uso do seu dom para ver que as palavras do menino eram verdadeiras, também já estava disposta a fazer com que o clima ruim que se instalara se dissipasse.

O menino encarou Elise por algum tempo enquanto ela falava. Mas logo seu olhar se desviou para o chão. Se o sol já estivesse iluminando o caminho, seria possível ver as lágrimas caindo sobre o chão. Mas como era a Lua a governante da noite, só foi possível ver a emoção do menino quando o mesmo voltou a olhar para Elise.

- Vou me esforçar para aprender a cuidar de alguém. Ser parte.. do grupo. - Ele falou, com algum embargo na voz. Algo em fazer parte de alguma coisa, mexia muito com o menino e isso ficava cada vez mais claro em toda aquela situação.

Quando tudo parecia em fim, resolvido, faltando apenas Tywy assumir qual seria sua posição referente as trocas de turno, ou se aceitaria realmente as trocas de turno, o anão resolvera atacar, por meio de palavras, todos os outros lunares.

Com uma enxurrada de palavrões e acusações, não houve tempo para que alguém rebatesse de imediato. Até mesmo Heleno, parecia tentado a falar alguma coisa, mas logo as palavra morreram em sua boca, e seu rosto se iluminou com o que o Anão havia falado no final. O menino consentiu com a cabeça, e então, saiu atrás do anão.

Daeron fora o único a se atrever a falar algo. Sendo então atacado por Tywy, que mirando nos pés do Lunar, facilitou o desvio do mesmo. E então, após isso, os seguiu. Sabe-se lá para onde Tywy estaria levando o garoto e o que ensinaria para ele.. mas a noite seria longa.

(...)

O dia amanheceu com Daeron, sendo o último da ronda, sendo surpreendido por três silhuetas aparecendo um pouco mais ao longe de onde estavam. Com a distância, era difícil precisar se eram homens, mulheres, guardas ou saqueadores. A única coisa que Daeron podería ter certeza, é que eles percorriam a mesma trilha que levava até onde eles haviam montado equipamento. Mais hora ou menos hora, aquelas três pessoas cruzariam o caminho dos Lunares..

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

21 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:21 pm

▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daeron hesitou quanto ao que fazer, mas optou por acordar o grupo - afinal, decisões deveriam ser tomadas em conjunto. Decidiu acordar Elise e Asage primeiro, pois eles haviam pegado os primeiros turnos, então acordaria Heleno e Tywy para que eles pudessem descansar um pouco mais - apesar de que alguns segundos a mais ou menos provavelmente não fariam muita diferença. Assim que Elise começasse a acordar, começaria.
- Tem um trio de pessoas vindo para cá. Me ajude a acordar os outros. - Sussurraria. E repetiria isso quando se fizesse necessário.
▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Então, o plano era ir atrás desses ursos, armar umas armadilhas (com a ajuda do moleque) numa área com bastante árvores, então colocar um pedaço de carne para assar, para atrair os ursos. Esperaríamos no topo de uma árvore com uma boa vista da área (arrancando os galhos que bloqueavam a visão e tudo mais). Como os ursos de Skyrim são do tipo que não sobem em árvores, só precisaríamos esperar eles virem atrás da carne, ficarem presos numa das várias armadilhas ao redor da isca e espalhadas na área, então atacar eles do topo da árvore mesmo, com magias e projéteis e o que mais funcionar. Fora isso, eu daria algumas dicas de vida pro moleque, tipo não ser um maricas e saber defender suas opiniões, e talvez uma ou outra coisa básica sobre como usar magia.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

22 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:22 pm

Viram Mersha por aí?


Na noite anterior, Daeron, Tywy e Heleno haviam ficado até tarde, enquanto o anão investia na sua ideia de caçar ursos e agora, contava com a ajuda de Heleno e a participação de Daeron, que tinha como uma de suas habilidades a criação de armadilhas.

O plano bolado pelo menor lunar, dera certo, mas havia levado mais tempo do que o esperado. Tempo o suficiente para até Heleno desconfiar de suas habilidades, visto que nenhum sinal de vida foi ouvido durante algumas horas. Pelo menos, nessas horas passadas, foram também boas para que o garoto aprendesse um pouco com o anão, que agora estava disposto a tutoria-lo. 
Com o cansaço já aparente para todos e Heleno com a sensação de derrotismo no rosto, finalmente os barulhos na mata fizeram com que o rosto do menino se iluminasse. Dois ursos, finalmente, haviam aparecido. Um maior e um filho. Ambos em busca da comida preparada pelos lunares. A partir daí, foi só uma questão de tempo até que os dois fossem abatidos e o anão tivesse finalmente uma noite farta de comida, como esperava.

(...)

Daeron não teve muito tempo para hesitar, pois o grupo de sombras se aproximava em uma velocidade razoável. O lunar fora até Elise e Asage primeiro, mas ambos ainda pareciam bem cansados do turno que haviam feito, assim como Tywy, fazendo com que Daeron estivesse de frente, 'sozinho', quando três homens se aproximaram do acampamento. Se os três fossem uma ameaça, com sorte, o Elfo conseguiria ganhar algum tempo para que seu grupo estivesse totalmente desperto. Mas não era isso que aparentava os homens, quando se aproximaram do Ladino.

- Que o os raios de sol iluminem seu dia viajante. - Cumprimentou o homem do meio.[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]. Com [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] que impediam que a vegetação machucasse seus pés e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] que poderia servir tanto para evitar os raios solares, mas também evitava que o Lunar enxergasse direito o rosto dos três estranhos. - Não poderíamos imaginar que encontraríamos outros viajantes por aqui. - O homem continuou, agora abaixando o capuz, deixando alguns fios loiros de cabelo a mostra, caindo por suas orelhas. Era um humano típico, com feições até bonitas. E um rosto simpático. Os outros dois que o acompanhavam o loiro, não abaixaram seus capuzes. Todos eles estavam armados, sendo o loiro carregando [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e os outros dois, duas[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] suas costas, mas por enquanto, aquele não parecia ser um encontro que terminaria de forma bruta. - Dificilmente as pessoas passam por aquele forte ali. - Continuou o homem, balançando a cabeça negativamente, enquanto se referia ao forte dos bandidos no qual os lunares haviam passado anteriormente. - Mas me desculpe, sou Arvel, representante da família Lions, de Dawnstar. - Ele falou, estendendo a mão em cumprimento. - Estes são Baldsan e Holle. Nós estamos a procura de Mersha, da família do Lions. Tem alguma informação sobre ela? Ela é uma humana, de estatura mediana, ela não deve estar usando seu nome, mas ela tem uma cicatriz que desce da sua boca até seu queixo, e lindos olhos verdes. - Falou o homem, agora esperando uma resposta de Daeron.



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:28 pm, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

23 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:26 pm

▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Acordo com um susto de - O QUÊ HOUVE?! ATAQUE?! URSOS?! - Mais ou menos na hora que os três começavam a falar. Até eu terminar de me levantar eles já estavam se apresentando. Paro ao lado de Daeron a tempo de ouvir a pergunta do loiro, e respondo de imediato com um brado animado - Bom, depende! Ela não é um urso, é?! HÁ! - E volto para meus equipamentos rindo sonoramente comigo mesmo. Apesar do sono, estava de ótimo humor. Nada como uma boa caçada, uma barriga cheia de carne e uma pele de ursos novinha com que se esquentar de noite para melhorar os ânimos! Bom, o meu ânimo! HÁ!

Depois de juntar tudo e guardar na mochila que iria presa ao cavalo, volto para a conversa entre o resto do grupo e os recém-chegados, a tempo de ouvir o resto da conversa.
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Estava em uma parte do sono profundo quando Daeron me acordou, por isso demorou um pouco para recobrar a consciência. Olhei para o lado e vi que pessoas estranhas estavam no nosso acampamento, me levantei lentamente e me aproximei da conversa que agora já estava bem avançada, a ultima informação que peguei é que eles estavam procurando alguém. Esperei o fim da conversa, estava envergonhado por não ter acordado para ajudar, e então depois perguntaria os detalhes.
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:
O elfo sentiu uma onda de receio ao ver o trio se aproximando e seu grupo demorando para acordar,  mas o alivio inundou seu corpo quando viu que as pessoas que se aproximavam não pareciam ser exatamente uma ameaça.  
- A-ah... aquele forte é mesmo um problema. .. - Disse,  sentindo vontade de se enterrar: não só por ter que ser sociável com desconhecidos,  mas também porque provavelmente havia acordado o grupo a toa. - Eu não cheguei a ver ninguém com essa descrição,  mas como eu e meus companheiros estávamos nos revezando em uma vigilância talvez alguns deles tenha visto. - Notando que Asage estava acordando o elfo rapidamente jogou a parte da interação social para ele.  -Asage você chegou a ver alguém no seu turno?  Eles estão procurando uma moça humana, ela tem olhos verdes e uma cicatriz na região do queixo...- Falou,  tentando repassar a descrição da forma mais fiel possível. 

▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Elise acordou com um sorriso no rosto, seguido de um bom dia que não teve tempo de ser respondido. A expressão no rosto de Daeron e suas palavras céleres logo deixaram a clériga em um estado de alerta, fazendo a levantar prontamente com a clava em mãos. Contudo, a aproximação aparentemente amigável dos homens serviu tranquilizar a meia-elfa após esse susto matinal.

Seus cabelos bagunçados e a típica cara de quem acabou de acordar lhe tomaram algum tempo. Enquanto Daeron encarregava-se de responder propriamente o sujeito, Elise dava atenção às minúcias de sua rara vaidade. Era bom, finalmente, poder encontrar alguém que não esbanjasse agressividade a um primeiro olhar. Com sua trança rapidamente refeita, a clériga deu um passo à frente para se apresentar.

▬ Olá bom viajante. ▬
Disse ela, com o seu incansável sorriso no rosto. ▬ Ah... Não há nada que uma boa troca de palavras não possa resolver. ▬ Acrescentou, referindo-se ao forte. ▬ A propósito, sou Elise, clériga do Templo de Riften. ▬ Apresentou-se, estendendo a mão para cumprimenta-lo. ▬ Sinto dizer, mas não reconheço tal figura humana. Na realidade, além de nós, os últimos que nos deparamos por aqui, creio eu, foram ursos. ▬ Respondeu com um breve sorriso. ▬ Acho que isso vale para todos, não? ▬ Indagou, fitando o resto grupo que não havia respondido.

A simpatia de Elise era tão verdadeira quanto suas palavras. Todavia, não era tola a ponto de deixar se enganar por sorrisos e apertos de mão ou cair em um excesso de confiança. Enquanto conversava amigavelmente, o brilho passageiro de seus olhos incomuns escondiam o seu dom outra vez. A clériga observava e analisava os homens atrás de alguma presença mística, a qual os olhos de outrem falhavam em detectar.

Postura atual:
Guardiã
Olhos Divinos
em uso
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Olhei para Daeron enquanto ele me perguntava sobre uma pessoa, prestei atenção enquanto imaginava meu turno, mas nada vinha na mente. Respondi coçando a cabeça e olhando para o chão como se procurasse alguma coisa que possa ter passado despercebido - Não, nenhuma forma viva que pudesse chamar atenção se aproximou. - Olhei novamente para o loiro e o indaguei logo após a pergunta de Elise - Essa pessoa, ela estaria desacompanhada?- Esperava uma boa resposta apostando no olhar fixo da clériga sobre eles.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

24 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:27 pm

Seguindo em frente?



Pouco a pouco os Lunares foram acordando e Daeron que havia recebido os três, logo teve ao seu lado o resto dos seus companheiros, a começar por Tywy, que estava mais interessado em mostrar sua satisfação por estar farto e agora, bem agasalho com suas peles de ursos.
O homem que fizera a pergunta, deu um meio sorriso a atitude e a resposta do anão, mas não pareceu tão animado com a história quanto o mesmo.

- Não tivemos grandes problemas. - Respondeu o único que falava dos três. - Muitos respeitam a família dos Lions, por isso não tivemos grandes problemas. - A resposta dada a Daeron logo serviu a Elise, que também havia se juntado a conversa. Asage por enquanto, apenas observava tudo. - Prazer, Elise. - Disse o homem retribuindo o aperto de mão, sem saber que no mesmo instante, estava dando a liberdade para que Elise fizesse uso de seu dom. - É uma pena, estamos buscando Mersha a um tempo. - Ele comentou, antes de responder a Asage e concluir. - Quando fugiu, sim. Bem se acharem-na, por favor, nos procurem. Ficaremos algum tempo acampados em Winterhold, ao nordeste de Windhelm, bem próximos do mar. A família Lions paga bem a quem os ajuda com seus problemas.. e o desaparecimento de Mersha é um problema para os Lions. Obrigado de qualquer forma e nos desculpem incomodar o descanso de vocês. Nos encontramos qualquer dia. - Falou o homem, sem querer estender mais sua estadia ali, agora sabendo que nenhum dos Lunares parecia poder lhes ajudar.

Elise, ao utilizar seu dom, não havia conseguido detectar nada vindo do homem. Nem um sinal de mentira ou até mesmo verdade e agora, com os três já de partida, a dúvida iria ficaria no ar, sobre as reais intenções dos loiro cortês e seus "capatazes".

E agora, era hora dos Lunares decidirem, se partiriam rumo a Windhelm ou fariam alguma mudança em seu trajeto. Talvez seguindo os três, ou simplesmente, seguindo como planejado.



Última edição por OJPSampaio em 04/02/14, 05:30 pm, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

25 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:29 pm

▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Continuo agindo animadamente, sem dar muita bola para aquela palhaçada toda... Até o Lion e seus capangas se afastarem. É então que comento - Essa garota é problema, em todos os sentidos... - Então dou um cutucão no pirralho e digo - Prestou atenção, moleque?! Viu o porte do loiro, a arrogância dele, o modo como ele falou que passaram pelos bandidos lá atrás?! Aquilo é um Lion de Dawnstar! Podre de rico, podre de influente, podre de arrogante, podre de orgulhoso. - Dou mais um cutucão e continuo - Ouviu o que ele falou sobre essa tal de Mersha?! "O desaparecimento de Mersha é um problema para os Lions", bah! Significa que eles querem manter um olho em cima da garota. E por que isso, heim?! Se quer minha opinião, essa Mersha sabe de um monte de podres sobre esses Lions, e eles querem cuidar pra que ela nunca abra a boca sobre isso... Ou sobre qualquer outra coisa, nunca mais! - Outro cutucão, e mais outro enquanto indago "ferozmente" - E sabe o que isso significa?! Sabe?! Sabe?!! -

Assim que o garoto abre a boca pra responder, acerto na sua cabeça o resto de um osso de urso que eu ainda estava roendo e prossigo - ERRADO! Significa que se você quiser um monte de dinheiro, descubra onde está essa "Mersha" e venda a informação para os Lions! E significa que se você quiser ser perseguido e morto, vá conversar com essa garota! Entendeu?! - Antes que ele pudesse responder, me viro para Elise e Asage e aponto o osso de urso - E isso vale pra vocês dois também, os dois corações moles com cabeças duras! Eu não quero acabar cuidando de uma garota da próxima vez! Muito menos se tivermos que escapar da pior espécie de bandidos que existe: Nobres! - Cuspo no chão.

Finalmente aponto o osso para Daeron - E você! Você... - Hesito por um instante, então termino - Bah, você é um maria-vai-com-as-outras, tanto faz. - Dou de ombros e volto a roer meu osso. Me atrapalho um pouco para subir no cavalo, mas nada que segurar o osso entre os dentes não resolvesse - Agora vamos logo, seu bando de enrolões! Temos estrada a percorrer! Bah! - Ahh, que dia ótimo!
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daeron respirou fundo ao observar Tywy ter mais um de seus ataques. 
- Ou podemos simplesmente agir como se nada tivesse acontecido,   afinal não temos como saber o real motivo disso tudo.  Podemos seguir caminho normalmente ao invés de procurarmos nos envolver em algo que não nos diz respeito.  - Falou o elfo, dando de ombros.  - Pode ficar tranquilo,  você não vai ter que cuidar de uma garota.  Quais as chances de encontrarmos ela se seguirmos caminho normalmente? 
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:-Realmente, é melhor não nos envolver nessa situação, temos que concentrar na nossa missão.- Concordo com os dois, não me importei com os comentários do anão. Penso na probabilidade do nosso grupo se deparar com mais inconveniências enquanto passo a mão no meu rosto com um pouco de água, ao chegar na conclusão  dou um suspiro como se quisesse que aqueles pensamentos fossem junto com ar. - Então...vamos?- Falo começando a pegar as minhas coisas.    

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

26 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:32 pm

Os Portões de Windhelm
.


- Prest - Ia responder Heleno, mas o anão não parou de falar para dar tempo do menino responder. Quando finalmente o garoto parecia poder responder, novamente fora cortado novamente por Tywy e acertado pelo osso do mago. - Dinheiro sempre é bom! Mas problemas não..- Falou ele rapidamente, enquanto o mago se virava para falar agora com o restante do grupo.

Depois de muito falar o grupo parecia certo de que seguir viagem seria a melhor escolha a se fazer. Seguir finalmente até onde haviam sido designados a ir pelo Jarls. Rumo a Windhelm


Finalmente, depois de bastante caminhada nas terras gélidas de Skyrim, os Lunares chegaram aos portões de Windhelm. Onde haviam dois soldados, guardando a entrada da muralha. Mas antes mesmo que os Lunares pudessem confronta-los para entrar em Windhelm, um homem atravessou os grandes portões e logo parou de frente aos guerreiros.

- Suponho que vocês sejam os guerreiros lunares, mandados por Marin para resolver nosso pequeno problema - Falou o idoso, com vestimentas que o lembravam bastante de um conselheiro ou de alguém de confiança do Jarl.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
O homem não cumprimentou o grupo. Simplesmente ficou fitando o grupo, a espera de alguma confirmação da parte deles para então, prosseguir com a conversa ou não.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

27 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:33 pm

▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Elise deu um passo a frente, pondo-se entre o homem de idade e o grupo. A meia-elfa checou com os olhos os soldados ao lado e aproveitou para usar seu dom no senhor que lhes dirigia a palavra. Não perdia, de maneira alguma, o hábito de checar por magia, feitiços ou encantamentos em tudo e todos que encontrava. Elise dispensou o esmero de sua apresentação, visto que o próprio o homem havia os abordado de uma maneira direta e desprovida de formalidades. Prontamente ela se pôs a falar.

▬ E creio que pela urgência de vossas palavras este problema exige atenção o quanto antes. ▬
Disse em um tom sereno, aproximando-se um pouco. ▬ Está para findar vossa preocupação, meu bom senhor. ▬ Afirmou ela, parando de andar. ▬ Sim, nós somos os enviados de Marin, mas... Com o perdão da pergunta, com quem falamos? ▬ Indagou ao homem. ▬ Atendo pelo nome de Elise, clériga do templo de Riften. ▬ E assim se calou com um sorriso rápido, esperando a resposta do homem.

Não suspeitava de nada naquele momento, mas sua natureza protetora a fazia querer ficar na frente de tudo e de todos, sempre com sua postura guardiã secretamente ativada. Já aguardava alguma reclamação por parte do mago, mas isso já havia virado uma rotina que passava despercebida.
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Não havia muito o que fazer naquela situação a não ser escultar e prestar atenção ao ambiente, mas aquilo estava sendo uma tarefa difícil para mim, logo após que saímos das florestas, um pensamento contante interrompe a minha concentração e cada passa a mais esses pensamentos se tornam mais fortes.
Eram lembranças do dia que meu monastério foi totalmente destruído e visão do meu mestre me indicando suas últimas ordens antes que última ponta de vida deixasse seu corpo com um suspiro.
Voltando para a realidade, balancei minha cabeça tentando esquecer aquilo e me concentrar no que realmente importava.
▬▬▬
Corvo. Personagem: Tywysockalvagh \"Tywy" Ketboffimcaltek escreveu:Encolhido de frio sob meu "casaco de urso", fico irritado com a demora - Abra logo esse portão! - Resmungo alto suficiente para ser ouvido, mesmo sabendo que seria ignorado e teríamos que passar os próximos minutos naquele vento maldito enquanto aquelas formalidades imbecis eram feitas. A primeira coisa que eu faria depois de falarmos com o Jarl seria encontrar um fogo onde descongelar o traseiro!

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

28 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:35 pm


Que tudo fique em Segredo.


Assim que o homem se aproximou, Elise como era de seu feitio, se adiantou, tanto para analisar aquele que se aproximava, mas também por seu estinto de liderança.

O homem a fitou por algum tempo, analisando-a.
- O problema de Windhelm exige imediata atenção realmente. - Respondeu o homem, fazendo com que Elise pudesse fazer uso de seu dom sobre ele. O que a clériga pode sentir foi simplesmente a sensação de dúvida. Era como seu dom não estivesse funcionando como sempre funcionou. Enquanto olhava o homem, era como se em algum momento, sentisse algum tipo de magia vindo dele, e outra hora, era como se essa magia nunca tivesse existido.
- Sou o homem que trata desses assuntos. Por enquanto prefiro que me tratem assim até resolverem nosso problema. - Falou novamente o homem. - Então, sem mais delongas, vamos.

O homem mal terminara de falar e os portões de Windhelm se abriram para que ele voltasse para a segurança das muralhas, agora acompanhado dos Lunares.
Os guerreiros de Luna mal tiveram tempo de conhecer a cidade, o homem caminhava rápido, em direção a nordeste do reino. Assim, chegados até um local onde não poderiam mais continuar andando, entraram. A taverna da cidade. Que por sinal, não estava muito cheia. Mas o suficiente para que algumas conversas abafassem as outras.
O homem caminhou até uma mesa no canto e então, se sentou-se, esperando ser acompanhado pelos Lunares.

- Fico feliz que Marin realmente tenha os mandado. Quando nossos batedores os avistaram, ficamos satisfeitos por terem chegado tão rápido. - Ele levantou a mão, em direção a um servente. - Vinho pra mim. Beberão algo? - Perguntou aos lunares, voltando ao assunto em seguida. - Nós estamos com um problema, como vocês já sabem. Um assassino está rondando as nossas intermediações. O que pudemos constatar é que ele só tem matado mulheres a noite, mas ainda não conseguimos pega-lo.. e é aí que vocês entram. - Ele olhou para os lados, para se certificar que ninguém estava prestando atenção na conversa além deles. - É de suma importância que vocês capturem ele com vida e claro, sem chamar a atenção dos moradores. É importante que os moradores não saibam que vocês são contratados para investigar e capturar esse assassino, para não perderem a confiança no Jarl. Entenderam?

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

29 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:38 pm

▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daeron apenas escutou a conversa, dando olhares furtivos na direção de Mialee e Asage quando o homem perguntou o que iriam beber - não tinha idéia do que responder, mas imaginava que acompanhar Tywy nesse aspecto seria uma péssima idéia. Lhe ocorreu que talvez Heleno não tivesse idade o bastante para beber, mas logo deixou de pensar nisso - o garoto era independente o bastante para usar o bom senso, e talvez se manifestasse sua preocupação estaria sendo superprotetor. A medida que o homem falava, dois planos diferentes rondavam a mente de Daeron, mas por hora o elfo focou em conseguir mais informações.
- O único padrão é que as vítimas eram mulheres e os crimes aconteceram à noite? Não se sabe se elas estavam sozinhas? -Disse, esperando uma resposta antes de prosseguir. Enquanto esperava a resposta para uma pergunta, já elaborava outra, agilmente montando uma linha a ser investigada.- Há vítimas que foram mortas ou todas estavam na rua? - Questionou, buscando estreitar ao máximo as informações a serem investigadas. Ao receber a resposta, faria apenas mais três perguntas: esperava não ter que recorrer à terceira. -São apenas mulheres jovens ou mulheres mais velhas também são alvo? Há alguma região da cidade onde ocorreram mais crimes do que em outras? Pode nos passar dados das vítimas, como onde moravam, os nomes e onde foram mortas?
Após fazer as perguntas, tentando fazer com que não soassem de forma rude ou arrogante - pois sabia que elas soariam incisivas- Daeron esperaria que os outros Lunares se pro nunciassem antes de fazer uma pergunta que ele esperava que fosse a última.
- E apenas para saber... alguém na cidade sabe como é nossa aparência, ou podemos nos passar por guardas e civis comuns para questionar os moradores dos arredores dos crimes e conhecidos das vítimas? Se não pudermos fazer isso, há alguém que possa fazer para nós? - Os olhos de Daeron se voltaram para Heleno, e o elfo deixou transparecer que pensava que o garoto poderia ser de grande ajuda nessa parte.
▬▬▬
Evaa. Personagem: Elise Tyrneplith escreveu:Ao receber as respostas iniciais do homem Elise se calou e deixou que a pressa do sujeito falasse por ele. Naquele momento a clériga recorria às suas mais peculiares memórias de ocasiões anómalas envolvendo seu dom de nascença. Procurava, dentro do seu conhecimento, uma forma de interpretar o que os seus olhos enxergavam e o que o seu sentido extra lhe apresentava. Sua tentativa sem sucesso em reconhecer os sinais dúbios recebidos perdurou até que se findasse o interrogatório de Daeron. Contudo, Elise não perdera uma vírgula dita pelo homem, bem como não parou de utilizar o seu dom um segundo sequer, tentando decifrar aquela inteligível aura mágica intermitente, concomitantemente atentando para a história contada.

▬ Certo. ▬
Disse ela, mantendo o tom sério. ▬ Mas antes me diga, meu senhor. Quando seremos levados até o Jarl, como fora acordado entre ele e Marin? ▬ Elise indagou, apoiando-se nas suas suspeitas. ▬ Sei que tal urgência clama por uma ação o quanto antes, mas é mais do que uma questão de respeito nos apresentarmos ao Jarl. Seja qual forem os outros problemas, qualquer situação que traga guerreiros como nós de terras tão distantes é digna da atenção do Jarl. Talvez seja bom ouvir sobre o “problema” da boca de que tem os verdadeiros olhos e mãos sobre esta cidade. ▬ Concluiu a clériga, mantendo a cordialidade e um tom de seriedade um pouco mais pesado e não tão simpático quanto antes.

O dom da meia elfa baseava-se em certezas. Portanto, quando essas não podiam ser encontradas, restava a ela duvidar de tudo e de todos ao seu redor. Além de tudo, não era preciso ter capacidades enigmáticas ou obscuras para notar certa estranheza na carência de apresentações e tamanha objetividade em resolver essa questão. Todavia, a história sobre o assassino lhe trouxera certo conforto as suas dúvidas e fomentara seu senso de dever. Tinha ali um problema real, tangível e mais perverso do que suas suspeitas talvez supérfluas.

Aproveitando o momento para alimentar as suas ideias e, além disso, ver como o estranho homem lidava com a mudança abrupta de assunto, Elise fez uma última pergunta.

▬ O senhor acha que eu seria uma possível vítima das noites sangrentas de Windhelm? ▬
Debruçou-se sobre a mesa, aproximando-se do sujeito e abrindo um meio sorriso.
▬▬▬
Astrid. Personagem: Daeron Vardamir escreveu:Daeron diante do que foi dito por Mialee após o elfo concluir suas perguntas, o jovem se voltou para ela, questionado se se havia a possibilidade dela estar lendo a mente dele também - um de seus planos envolvia aproveitar o fato de Mialee era mulher para atrair o assassino. Mas o detalhe que o elfo deixou passar despercebido - o de que ainda não haviam sido apresentados ao Jarl - levantara suspeitas e até certo ponto desconforto no rapaz: se concentrara tanto em traçar um padrão entre as vítimas que se esquecera de primeiro analisar o óbvio e lembrar que aquilo era diferente de que fora acordado.
Diante disso, o rapaz apenas permaneceu em silêncio, tentando não demonstrar nada.
▬▬▬
R. Personagem: Asage escreveu:Primeiro fomos recebidos de maneira estranha no portão e agora conversamos em uma taverna, não que importasse mais pensei que as coisas seriam um pouco mais oficiais. Escuto ao que o homem fala observando toda a taverna, as pessoas, o local, qualquer coisa aparentemente diferente. Realmente naquele momento estava usando minha intuição. Se tudo estiver correndo bem , me concentrarei totalmente na conversa. Agora quem fala é a clériga, realmente é uma mulher corajosa. Apenas acompanho a situação, esperando as respostas do homem para então me pronunciar.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

30 Re: [RPG] Skyrim: Pelo Poder em 04/02/14, 05:40 pm

RPG TRANSFERIDO PARA CÁ.

Para darmos continuidade, peço que Evaa, Astrid, Corvo e R. confirmem sua presença aqui no RPG. Feito isso, seguimos em diante com o RPG. O prazo será de uma semana para que todos confirmem, cotando a partir de hoje. Aqueles que não confirmarem, terão seus personagens tornados NPCs durante mais uns 2 ou 3 dias, após isso, o mesmo será excluído da trama.

Ver perfil do usuário http://rpgviaforum.foruns.com.pt

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum