Sejam bem vindos ao RPG via Fórum, onde pretendemos reunir jogadores, curiosos e interessados nesse grandioso mundo que é o RPG

Conectar-se

Esqueci minha senha



Parceiros
Fórum grátis

Últimos assuntos
» Chat - BatePapo - Descontração
28/10/16, 08:53 am por Fake

» [RPG] Terra devastada(Survival Z)
09/08/16, 05:42 pm por Felype Dias

» [RPG] UNIVERSOS
31/05/16, 03:45 pm por Grifen

» [UNIVERSOS] Ficha e Instruções
31/05/16, 03:37 pm por Grifen

» [RPG] Caminho Das Chaves
17/03/16, 02:29 pm por LíderDosLíderes

» [Database] Caminho das Chaves
16/02/16, 05:32 pm por LíderDosLíderes

» [RPG] Turno da Noite (Solo)
05/11/15, 06:42 pm por OJPSampaio

» [RPG] Mundo Aberto – Vampires à Paris
28/06/15, 08:29 pm por RPGista

» Peste Negra em Sevilla: Fichas e Informações do Cenário
26/06/15, 04:50 pm por RPGista


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[JOGO] Os Contos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 [JOGO] Os Contos em 30/03/14, 01:24 am

Corvo

avatar
   
   




Os Contos




Isso não é propriamente um RPG, mas pode servir como uma boa fonte de inspiração.

Funciona da seguinte maneira: Você pode escrever um conto, continuar o conto de outra pessoa ou apenas se divertir lendo o que é escrito aqui!

Vale qualquer coisa, contando que seja na forma de pequenos contos. Não precisam nem estar completos, ou fazer muito sentido. Se você tem uma ideia e não sabe muito bem onde jogá-la, este é o lugar pra isso! 8D

Com isso, começo:





Ver perfil do usuário

2 O Que Se Foi em 30/03/14, 01:25 am

Corvo

avatar
   
   


- Não. - diz o homem, se afastando calmamente em direção à doca escura. Uma mão o segura - Você tem que fazer isso! Por mim! Pelo John! - Ele simplesmente tira a mão do seu ombro - John está morto. - Um soluço escapa dos lábios da mulher, então ele repete - Está morto. Eu aceitei isso. Você deveria fazer o mesmo. - Ela não encontra resposta para aquilo, então ele dá as costas e volta a caminhar.

- Então foi tudo em vão. Tudo o que passamos, por nada. - O sussurro amargo o faz hesitar - Não foi por nada... -

- JOHN ESTÁ MORTO! NÃO CONSEGUIMOS RECUPERAR A MENSAGEM! O VERMELHO VAI CHEGAR E NÃO PODEMOS FAZER NADA! - Ela não podia mais suportar a apatia dele em relação àquilo tudo. Não quando eles tinham sido os culpados. Começa a chorar copiosamente, se odiando por não conseguir conter as lágrimas. O homem a observa, até que finalmente diz - Chorar não combina com você, Miriam. -

Ela ouve os passos dele enquanto se afastava. Permanece caída no chão do cais enquanto o barco desaparecia na neblina. E mesmo depois de as águas se acalmarem, ela continua ali. Pela primeira vez em sua vida, Miriam Beaumont não sabia o que fazer.

Ver perfil do usuário

3 Re: [JOGO] Os Contos em 03/04/14, 09:33 pm

Corvo

avatar
   
   


A garotinha colhia flores enquanto falava. Era uma história boba que ouvira de alguém, mas o outro ouvia atentamente. Ela termina limpando a mão suja de terra no vestido, então olha para o amigo. Era a vez dele de contar uma história.

Com seu sorriso comprido, ele começa a falar sobre as criaturas que pintam flores usando sangue de fadas - Posso levá-la para conhecer essas criaturas, se quiser. Basta vir comigo até as árvores. - E estende a mão para a menina.

Ela ergue a mão na direção da dele, mas de repente alguém a levanta no ar - Está conversando com quem, querida? - Pergunta a mãe. A menina aponta para a sombra das árvores, uma dezena de metros dali, onde o estranho de dentes afiados e olhos vermelhos ainda a observava - Com meu amigo. -

A mulher acorda. Essas memórias de infância misturadas a sonhos a atormentavam com frequência. Sem saber porquê, ela se levanta e olha pela janela. Na escuridão da madrugada sem lua, mal podia ver as árvores ao longe. Mesmo assim tem a impressão de ver um brilho vermelho em algum lugar lá embaixo.

Com um arrepio, ela fecha as cortinas e volta a se deitar, mas leva muito tempo até adormecer novamente.

Ver perfil do usuário

4 Rio 2064 em 14/09/14, 12:03 am

RPGista


Camper
Camper
Eram apenas dez da noite, mas a rua já estava deserta. Porém iluminada e silenciosa... Os drones da polícia não vigiavam as imediações do Largo de Santo Anselmo, não era uma parte tão nobre da cidade para se gastar tanto recurso.

 Dr. Abreu saía da Universidade e fazia seu caminho usual, Quando um dos mendigos que dormiam por lá se levantou e correu atrás dele. Abreu olhou para trás e logo foi abordado pelo moleque.

- Perdeu tio! Passa o Glass!
- Perdi! Perdi! Pegue aqui!
- Vai embora! Vai embora!

 O bandidinho havia ganhado noite. Os Glass eram óculos que funcionavam como mini computadores. Dava para conseguir uma boa grana no mercado negro. Poderia então comprar comida, roupas, transporte para outro lugar... Mas é óbvio que ele queria mesmo era comprar drogas, qualquer uma das famosas drogas de 2064.
 
 Ele teria conseguido, não fosse o projétil calibre .38 atravessar seu crânio.
 
 Nesses tempos difíceis até homens da ciência precisam saber como atirar. Dr. Abreu ainda acha que uma pistola na pasta em meio aos livros e sensíveis instrumentos de trabalho não é algo normal, mas ele há de se acostumar.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum