Sejam bem vindos ao RPG via Fórum, onde pretendemos reunir jogadores, curiosos e interessados nesse grandioso mundo que é o RPG

Conectar-se

Esqueci minha senha



Parceiros
Fórum grátis

Últimos assuntos
» Chat - BatePapo - Descontração
28/10/16, 08:53 am por Fake

» [RPG] Terra devastada(Survival Z)
09/08/16, 05:42 pm por Felype Dias

» [RPG] UNIVERSOS
31/05/16, 03:45 pm por Grifen

» [UNIVERSOS] Ficha e Instruções
31/05/16, 03:37 pm por Grifen

» [RPG] Caminho Das Chaves
17/03/16, 02:29 pm por LíderDosLíderes

» [Database] Caminho das Chaves
16/02/16, 05:32 pm por LíderDosLíderes

» [RPG] Turno da Noite (Solo)
05/11/15, 06:42 pm por OJPSampaio

» [RPG] Mundo Aberto – Vampires à Paris
28/06/15, 08:29 pm por RPGista

» Peste Negra em Sevilla: Fichas e Informações do Cenário
26/06/15, 04:50 pm por RPGista


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[RPG] Reverse Genesis - TEA

Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 12]

1 [RPG] Reverse Genesis - TEA em 14/06/14, 11:45 pm

Fake

avatar
   
   



Reverse Genesis
The Endgame Actors

O início...




Um sonho....

Uma garota conversa animadamente com você e quatro outros vultos. Você mal conseguia entender o que ela dizia, de tanto que seus olhos doíam. Pareciam que iriam se dividir ao meio à qualquer momento...

Uma benção....

Parecia até que havia brasa ardente em seus olhos. A menina não tinha parado de falar; mas agora você entendia o que ela falava. Parecia ser o final do discurso dela, que não servia muito para saber por quê você está alí e o que ela quer.

....ou uma maldição.

- Entenderam? Se vocês não conseguirem fazer isso, eu vou matar vocês.
Ela disse, e com o estalo de um dedo, você acordou do sonho.



Última edição por Fake em 15/06/14, 01:03 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

Fake

avatar
   
   
Alex Trindadd


Você acordou num banco. Estava sentado, na praça de Lunaria, com seus pertences logo ao seu lado. Felizmente, essa praça era logo na frente do quartel onde guardas eram treinados, então ninguém tentou roubar suas coisas. Mesmo sendo logo no centro da cidade. Onde há multidões de 'pessoas'.

Lunaria é uma cidade onde várias raças se reúnem - demônios, sátiros, centauros, mestiços, - em busca de um lar que os aceite. Por frequentemente sofrerem discriminação humana, eles desenvolveram um certo ódio pelos humanos, que inclui você. Mas, como algumas raças são muito similiares a humanos esteticamente, ninguém parece saber que você é um humano ainda.

Pelas ruas, diversas silhuetas caminham rapidamente às quatro horas da tarde. Alguns com chifres, outros com patas, outros com peles coloridas.... E assim como seus habitantes, as construções da cidade são bem diversificadas. Não há nenhum tipo de padrão nas construções, exceto as lojas, por possuírem vitrines.

Você não se lembra muito bem o que estava fazendo antes de dormir, mas conseguia se lembrar bem do sonho. Os olhos ainda pareciam arder um pouco, mas talvez seja apenas por ter a recém acordado. A garota do seu sonho.... você não se lembra da aparência dela. Seus olhos estavam fechados por causa da dor, e apenas soube que era uma garota por causa da voz.



Última edição por Fake em 15/06/14, 01:12 am, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

3 [Dyorie] As Ruínas do Esplendor em 15/06/14, 12:17 am

Fake

avatar
   
   
Silver


Silver acordou no chão de uma loja, praticamente, na pior posição possível para se dormir. Seu corpo inteiro dói por causa da sua posição torta e errada em que estava dormindo, dentro do que parecia ser uma loja de um ferreiro. Uma placa esculpida em pedra comum dizia "Tarrask Forge" na linguagem inglesa - ao contrário das outras que estavam na língua dos anões - lá fora.

Dyorie, as ruínas de uma cidade antiga. Esta cidade onde Silver está foi apenas uma das vítimas de uma arma tecnomágica disparada por Nel.  Abandonada logo depois, a mina de ferro ao leste dali e a cidade acabaram lotadas de monstros. Como Silver conseguiu dormir no meio da cidade e não ser morto por monstros, ninguém nunca vai saber.

A velha forja estava acesa, como se tivesse tido uso recente. Não havia nenhum instrumento para ser usado com a forja por perto, afora um balde de água. A água estava impura, e o balde de metal parecia novo. Também havia um vaso de flores azuis no chão, logo no meio do que deveria ser a loja. Afora as paredes e a forja, não havia nada naquela 'loja'.

Você não sabe mais o por quê que você gastou seu tempo indo para essa cidade - estava abandonada há anos, e não você não aprendeu muita coisa observando, afora que alguém era estranho o suficiente para usar uma forja no meio de uma cidade lotada de monstros. Provavelmente, tudo que tinha algum valor foi retirado da cidade. Além disso, era cerca de quatro horas da tarde; iria anoitecer antes de você retornar à qualquer civilização, se você voltar a pé.

E você também não sabe quem raios é aquela menina do sonho. Seus olhos ainda pareciam arder um pouco. Por causa da dor, não conseguiu abrir os olhos enquanto ela falava, mas pela voz, você supôs que fosse uma garota. Porém, com exceção da última linha, você não tinha ouvido muita coisa.



Última edição por Fake em 15/06/14, 01:11 am, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

4 [Arkadia] A Cidade dos Jogos em 15/06/14, 12:45 am

Fake

avatar
   
   
Wasabi


Wasabi acordou de repente, caído no chão de um quarto. Em seu último trabalho, Wasabi foi contratado como um guarda costas por um grupo de mercadores viajantes. Aquela casa pertence a esses viajantes, e ela fica em Arkadia.

Arkadia, conhecida como a cidade dos jogos, é famosa por seus diversos jogos de azar. Cassinos infestam o centro, e o comércio é próspero. Poucas são as pessoas que não conhecem a cidade dos jogos. A variedade de jogos que você encontra são muitas, mas os clássicos predominam.

Você estava simplesmente deitado no chão do quarto que eles te emprestaram. Que por sinal, estava com um milímetro ou algo assim de pó grosso no chão. Essa poeira toda estava quase te fazendo espirrar.

Luz do sol entrava por uma janela de vidro, à sua esquerda, e era a única iluminação que você naquele quarto. Deveria ser umas quatro horas da tarde.



Última edição por Fake em 16/06/14, 03:15 am, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

5 [Nel] Distrito Vermelho em 15/06/14, 12:52 am

Fake

avatar
   
   
Senet/Amaltea


Senet, junto com sua coruja, acordaram na rua. Vocês estavam apenas andando/voando pelas ruas desertas de Nel, quando de repente, vocês estavam estirados no chão depois de um breve sonho. Não tinha ninguém para ver vocês dormindo, mas ainda era um pouco ridículo cair no chão e dormir naquela pose ridícula.

Nel é uma cidade que faz parte do reino humano. Ela foi criada próxima a um rio, fundada por um grupo de humanos há muito tempo atrás. Assim, a cidade tem um suprimento de água, para consumo próprio ou para vender para outras cidades.

A rua em que estão é parte da seção abandonada da cidade. As construções praticamente genéricas de madeira e pedra destruídas preenchem os quarterões. Nem guardas nem cidadões passam por estas áreas. Essa parte da cidade de Nel foi atacada por monstros algum tempo atrás, e não houve atentados em restaurar essa área. Nem sequer a enorme brecha nos muros foi consertada.

Enquanto isso, a luminosidade do sol irrita os olhos de vocês, lembrando um pouco o sonho. Os olhos no sonho arderam muito mais do que o sol arde às quatro e pouco da tarde, mas ainda não era muito agradável sol nos olhos. A garota... pela voz, era uma garota, ao menos. Não realmente conseguiram abrir os olhos, naquela agonia, ou ouvir a baboseira que ela falava, com exceção da última frase que ela disse. Que não ajudava muita coisa.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

6 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 15/06/14, 03:12 am

Anita Júlia

avatar
Postador Formado
Postador Formado
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

                   Amaltea

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

┌-------------──────■                                 ■──────-------------┐


Amaltea acorda assustada e olha a sua "dona" que também acordar numa rua, ela não se lembra de muita coisa, mas ela fica desconfiada.

Começa a voar ate um galho próximo e olha para Senet, com um olhar de preocupada e diz usando seu  poder de manipular o som, com uma voz melodiosa como o de uma criança.

- Senet, eu tive um sonho confuso com umas frases estranhas, estou preocupada, pode ser algum feiticeiro.

Após isso a coruja tenta fazer algo para ocupar a mente, e fica se limpando, usando o bico para pentear as próprias penas, como muitas aves costumam fazer.

Faz mais de 15 anos vivendo como uma ave que a jovem esta aos poucos esquecendo que já era humana.As memorias quando era uma nobre filha de um juiz  estão se borrando como fotografias antigas.

Mas  mesmo que todas as memorias sejam esquecidas  a chama do ódio da sede de vingança ainda queima pois tudo que a faz lembrar de feiticeiros, desperta um medo irracional.

Mas ficar perto de Senet, a acalma pois é a única companhia, que ela confia  pois viveu por anos  presa em uma gaiola alimentada por um velho, na qual tinha repulsa, ver aquela  pessoa tomar uma surra não tem preço, e aos poucos ela começou a confiar na garota e ajudar como uma mascote, confia tanto que ate contou de seus poderes, a unica pessoa que ela confia o restante das pessoas , ela prefere esconder a  identidade.

└-------------──────■                                 ■──────-------------┘

Ver perfil do usuário

7 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 15/06/14, 04:40 am

Silver

avatar
Postador Calouro
Postador Calouro
Silver


Eu me levanto do chão, tendo certeza de que minha katana ainda está firmemente presa às minhas costas. Não seria bom perder uma de minhas espadas acidentalmente por aqui.

Talvez eu deva olhar ao redor para ter certeza de que a loja é segura antes de voltar a dormir. Está escurecendo e eu não quero viajar à noite, não depois desse sonho estranho. Aliás, eu nem me lembro de ter ido dormir em primeiro lugar. Acho que eu simplesmente apaguei sem aviso.

Seria conveniente se eu conseguisse me lembrar do que aconteceu, mas por enquanto eu decido ignorar completamente o sonho estranho. Se fosse importante eu não teria esquecido.

De qualquer forma, eu olho ao redor, verificando a segurança do local. Após me certificar de que a loja possui quatro paredes, eu dou atenção à parede voltada para a rua. Obviamente deve haver uma porta, e talvez hajam vitrines ou janelas. No pior dos casos, essa construção só tem três paredes e eu preciso procurar outro lugar para servir de abrigo.

Eu também olho pra cima, pra ter certeza de que há um teto sobre mim.

Ver perfil do usuário

8 [Dyorie] As Ruínas do Esplendor em 15/06/14, 05:17 am

Fake

avatar
   
   
Silver


A katana, assim como todos os seus pertences, estavam com você; sua katana estava presa e não parecia que iria cair sem mais nem menos. Você olha os arredores, investigando a loja. Ela não parecia ter tido vitrine em nenhum ponto da história - era só uma parede massiva. Não tinha portas, mas o espaço retangular e vazio na entrada poderia ter tido uma porta dupla no passado.

Havia quatro paredes [quase] inteiras, com umas rachaduras aqui e ali, mas o grande espaço retangular para a direção da rua não realmente serviria como uma parede sólida para impedir monstros. Não havia teto; pela altura das ruínas, a construção tinha dois andares, e de alguma forma ambos os andares vieram casa abaixo. Os destroços da casa não estavam à vista, e a loja estava livre de pedaços de estruturas.

O calor da forja deixava o ambiente um pouco morno, apesar do resto da cidade ser fria. Estava começando a ventar um pouco também.



Última edição por Fake em 16/06/14, 03:36 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

9 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 15/06/14, 05:45 am

Silver

avatar
Postador Calouro
Postador Calouro
Silver


Me sinto tentado a continuar aqui, apesar do perigo. A forja deve manter o lugar aquecido por um bom tempo.

Eu meço a altura da parede com os olhos, tentando estimar quanto mana eu precisaria usar pra pular em cima dela com um Estouro do Vento. Talvez eu até consiga subir sem usar magia? Também dou umas batidas de leve na parede, para ter uma ideia de quão forte ela ainda é. Preciso ter certeza de que ela vai aguentar meu peso.

Ver perfil do usuário

10 [Dyorie] Ruínas do Esplendor em 15/06/14, 06:09 am

Fake

avatar
   
   
Silver


[D8/10]
Provavelmente precisaria usar um pouco de mana para subir. Uns 20 ou 30 de Mana já deveria servir, mas você também pode subir normalmente, escalando. A parede parece bem sólida. Desde que nada muito forte dê um impacto estrondoso na parede, deveria estar ok para subir.



Última edição por Fake em 16/06/14, 03:37 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

11 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 15/06/14, 06:20 am

Silver

avatar
Postador Calouro
Postador Calouro
Silver


Eu me afasto um pouco da parede e me preparo pra subir. Usando um Estouro do Vento (Mana: 30) sob meus pés, eu salto para o topo da parede. Aproveito a posição elevada para olhar ao redor, tentando encontrar alguma construção em melhor estado. Também olho para o céu, procurando por monstros voadores.

Ver perfil do usuário

12 [Dyorie] Ruínas do Esplendor em 15/06/14, 06:25 pm

Fake

avatar
   
   
Silver


Silver deu três passos para trás, se afastando da parede de pedra à sua frente. Você se preparou para saltar, concentrando a Mana em seus pés para usar o Estouro do Vento.
D2/10 - Custo de Mana = 28
Restante: 172


Você rapidamente libera a Mana debaixo de seus pés, transformando-a em ar. Uma pequena explosão de ar te impulsiona para cima enquanto você salta apenas o suficiente para poder segurar o topo da velha construção com uma mão.

Olhando para baixo por um instante, você viu que a explosão de ar jogou a poeira do chão nas paredes, deixando o chão limpo. O vaso de flores balançou um pouco por alguns momentos, mas não caiu. Apesar de ter derramado um pouco de água. Com um pouco de esforço, você conseguiu subir em cima da parede e ver os arredores.

O céu estava limpo, sem uma única nuvem, com o sol à esquerda da entrada da loja. Seus olhos arderam ao olhar para aquela direção, mas ainda dava para ver bem.  Ao seu redor, apenas ruínas e mais ruínas, até onde você conseguia ver. Mas perto do solo, a última palavra que você usaria para descrever o relevo seria "limpo".

Nuvens de poeira passeavam com o vento. Múltiplas construções [e pedaços de] estavam espalhadas de forma completamente irregular. Havia algumas construções que ainda estavam mais ou menos inteiras, mas nenhuma parecia ter um teto completo. A maioria das construções não chegavam ao terceiro andar.

De onde você está, o ar parece mais fresco - talvez por você ter dormido no chão empoeirado - mas o vento era um pouco mais forte. Forte o suficiente para o calor da forja ser completamente varrido pelo vento.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

13 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 15/06/14, 10:02 pm

Senet

avatar
Postador Calouro
Postador Calouro
- Mas que vadiazinha ... - disse resmungando enquanto se colocou sentada. Coçava os olhos afim de despertar - Seja quem for , se tinha um recado a dar deveria fazer direito.

Acolheu a coruja no braço , e então começou a acaricia-la. Desde o momento que a libertou , a ave atendia a suas reclamações e caprichos , com precisão espantosa. De inicio a batizou de Athena. Uma figura esquecida , da qual sua mãe lhe contava historias. A especie de sua companheira representava a deusa e sua sabedoria.

Senet se perguntava se talvez os céus a tivessem presenteado. Sua fantasia durou apenas até seu novo bicho de estimação decidir falar , contando toda a historia. Ainda que tivesse concordado em ajuda-la a se vingar do mago , a jovem tinha sentimentos divididos sobre a reversão do feitiço. Amaltea poderia ser bem mais velha , mas se encontrava subjulgada. A forma de animal lhe caia bem.

- Uma coisa de cada vez , Amaltea. - disse ainda sem se levantar. Observando as construções decadentes , ela logo teve uma ideia - Ou estão todos mortos , ou são preguiçosos demais para manter isso de pé ... seja como for , é bem deprimente. Sobrevoe a cidade e me diga o que encontra , tome cuidado , talvez ainda tenham monstros vivendo aqui.

Ver perfil do usuário

14 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 15/06/14, 11:37 pm

Anita Júlia

avatar
Postador Formado
Postador Formado
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

                  Amaltea

▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

┌-------------──────■                                 ■──────-------------┐


Após receber o carinho de sua "dona   Embarassed  ", e ter ouvido as instruções a coruja começa a bater as asas e sobrevoar a cidade observando com seus sentidos algo que possa chamar atenção.

Analisava o local nos mínimos detalhes , o mais alto que podia e espiona a cidade pelo alto, e não satisfeita utiliza por um breve instante o sonar , só para não ter nenhum engano.

Qualquer movimento estranho será avisado para Senet, pois por mais deserto que o lugar possa parecer as aparências podem enganar.

O som do vento passar sobre o rosto e suas penas, é um sentimento bem libertador ótimo para poder esquecer tamanho trauma, do pesadelo, como é bom não ser humana para poder experimentar a sensação de voar, que é algo extraordinário.

Lá de uma certa  distancia, Amaltea em nenhum momento para de prestar atenção em Senet, que por mais que ela tenha um gênio difícil, ela nota que tem um grande coração dentro desta fortaleza; E que existem pessoas que são tão valiosas que muitos tesouros,.

Ser transformada em uma ave a fez ver que o que vale em uma pessoa não é a riqueza e sim a beleza interior.

Se tornou humilde quem outrora era uma nobre, que vivia no luxo e na riqueza ate tudo ser roubado, mesmo sendo poucas  as lembranças do  próprio passado como humana, que cada vez mas vão sumindo de suas memorias  quanto mais anos vive nesta forma, ate que chegara um dia que se esquecera de todo o passado, já não se lembra muito de sua família, agora esta garota é a família dela deis de que foi libertada.

Se caso achar algo Amaltea avisara Senet imediatamente.


└-------------──────■                                 ■──────-------------┘

Ver perfil do usuário

15 [Nel] Ruínas...? em 16/06/14, 04:59 am

Fake

avatar
   
   
Amaltea


Você voou até uma pequena árvore próxima à Senet, e se apoiou em um galho baixo, enquanto olhava para sua dona, que estava com poeira e terra do pé à cabeça por causa da do local onde ela estava dormindo.

- Mas que vadiazinha... - ouviu Senet resmungar, enquanto ela se sentava - Seja quem for, se tinha um recado a dar deveria fazer direito.

Você chegou perto dela, e sua dona te acolheu e te acaraciou lentamente. Canalizando uma pequena quantidade de Mana, você falou com Senet utilizando uma voz agradável, similar à de uma criança - Senet, eu tive um sonho confuso com umas frases estranhas, estou preocupada, pode ser algum feiticeiro.

- Uma coisa de cada vez , Amaltea. - Senet disse, ainda sentada. Ela observou os arredores mais uma vez antes de continuar - Ou estão todos mortos , ou são preguiçosos demais para manter isso de pé... seja como for, é bem deprimente. Sobrevoe a cidade e me diga o que encontra, tome cuidado, talvez ainda tenham monstros vivendo aqui.

Assim que ela termina de falar, você abre as asas e se prepara para voo. Senet então se torna um pequeno ponto no chão enquanto você rapidamente voa em direção ao céu após abandonar o colo dela. Você tinha a sensação que o vento estava praticamente te purificando enquanto voava para cima.

A visão do alto te dava visão total daquelas ruínas do que antes era uma cidade infame. Pelo que você via, em relação ao centro da cidade de formato circular e demarcada por muros de pedra, vocês estavam no sudoeste da cidade. Mas algo estava faltando. Algo famoso naquela cidade, grande, espaçoso e imponente. Dizem que há um castelo no centro daquela cidade... Mas não havia nada do tipo à vista.

Você via mais e mais construções destruídas. Aliás, a cidade toda não passava disso: construções destruídas. Havia um rastro de corpos verdes no chão - parecia ter tido algum tipo de batalha recentemente por ali, no oeste. Os corpos eram provavelmente goblins ou orcs comuns. E ao longe, no nordeste, você via algo solitário que parecia se mover entre os escombros. Parecia uma figura humanoide...
Para ter certeza que não estava faltando nada, você usou o Sonar.
D2/10 - Custo de Mana = 94
Restante: 106


Ao usar o Sonar, você detectou múltiplos seres se movendo em grupos pequenos. Grupos demais para se manter em mente a posição de cada um deles. Mas duas exceções ao norte que estavam andando separados de grupos - aquele que você viu antes ao nordeste e para o oeste de vocês - fora da cidade.

Usando sua habilidade de manipulação, você pôde reportar cada uma das descobertas à Senet, que ainda estava lá embaixo, assim que as descobria. Assim, Senet estava a par de tudo que você estava vendo. Quando você terminou de determinar a situação, seus olhos pararam de arder e você se sentia normal.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

16 [Nel] Ruínas....? em 16/06/14, 05:03 am

Fake

avatar
   
   
Senet


Enquanto você se ajeitava para sentar, você viu com o canto do olho que Amaltea estava voando até uma árvore próxima. E que você estava completamente suja de terra e poeira. Amaltea parecia bem limpa, em comparação.

- Mas que vadiazinha... - você se sentou, enquanto resmungava - Seja quem for, se tinha um recado a dar deveria fazer direito.

Amaltea se aproximou de você, que a acolheu e acariciou lentamente. Depois de alguns poucos segundos, a voz do que parece ser uma criança chega aos seus ouvidos. Era uma voz bem agradável de se ouvir - a de Amaltea. - Senet, eu tive um sonho confuso com umas frases estranhas, estou preocupada, pode ser algum feiticeiro.

- Uma coisa de cada vez, Amaltea. - depois de um olhar rápido ao seu redor, você continuou - Ou estão todos mortos, ou são preguiçosos demais para manter isso de pé... seja como for, é bem deprimente. Sobrevoe a cidade e me diga o que encontra, tome cuidado, talvez ainda tenham monstros vivendo aqui.

Assim que terminou de dar as ordens, a coruja abriu as asas, praticamente como se estivesse mostrando para você as asas, e partiu em direção ao céu. De lá, ela reportou tudo o que via enquanto voava - o famoso castelo de Nel que havia desaparecido completamente, a cidade que não passava de um bando de construções destruídas, o rastro de corpos (de goblins ou orcs, provavelmente) no oeste, múltiplos grupos pequenos se locomovendo pela cidade, e duas figuras solitárias - uma ao nordeste e outra ao oeste, fora da cidade. E claro, a sua posição em relação ao centro daquela cidade redonda - sudoeste.

Pelo tempo que Amaltea terminou seu reporte e observações, você se sentia bem acordada. Os seus olhos agora pareciam normais, e não ardiam.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

17 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 16/06/14, 09:59 am

Senet

avatar
Postador Calouro
Postador Calouro
Deu um longo suspiro , massageando as temporas em seguida. De fato a vila havia sido dizimada recentemente. Seu plano de saque havia sido prejudicado. Mas de forma alguma perderia a chance de encontrar os responsaveis , talvez tivessem levado algo alem de vidas.

Ajeitou os sapatos e as soqueira. Era bem desconfortavel usa-los enquanto dormia , independente do tempo que estivesse apagada. Finalmente se levantou , batendo a poeira do vestido.

- Se papai pudesse me ver agora ... estou parecendo uma mendiga ... - disse com um sorriso mal dado.

Independente da situação , eles teriam que esperar um pouco. Senet havia arrumado uma forma de decidir por quem procuraria primeiro. Ela pede a Amaltea para que a avise sobre a fonte de agua limpa mais proxima [cachoeiras , rios , poços , etc ... qualquer coisa]  , ainda nas redondezas.

La se banharia , e então seguiria até o mais proximo dentre os dois estranhos [oeste ou norte] , pede tambem para que ela não perca a atenção dirigida a eles , e oriente-a constantemente sobre qualquer alteração no local. - Não perca o foco de nada , mas não me espie - riu de novo , quando terminou as orientações.

Ver perfil do usuário

18 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 16/06/14, 04:53 pm

Anita Júlia

avatar
Postador Formado
Postador Formado
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

                 Amaltea




▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

┌-------------──────■                                 ■──────-------------┐

Depois de ter indicado a fonte de agua para sua dona.


Amaltea, fica observando com cautela,  no sudoeste da cidade olhando e espionando com os sua percepção e sentidos de maneira privilegiada a  movimentação das duas pessoas.Fica prestando atenção na aparência das  duas pessoas , e usa uma pequena quantidade de mana para usar o sonar para saber que armas e equipamentos estão usando e aparência deles.E também presta atenção nos mínimos detalhes.


A coruja fica admirada enquanto observa  ambos os alvos e acredita que como sendo só uma ave não chamara atenção.

Humanos são criaturas engraçadas...

Enquanto observa pensa:

Talvez seja um sonho que tenha sido uma humana, talvez um sonho de uma vida passada ou seja uma encarnação para pagar pecados ou talvez eu esteja ficando louca.

Como sou idiota, melhor eu cair na real

Eu tenho que fazer força para lembrar de mim , mesma, porque cada vez mais tudo é tão difícil de lembrar .


Melhor eu continuar vendo estes idiotas.


└-------------──────■                                 ■──────-------------┘



Última edição por Anita em 17/06/14, 07:43 pm, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário

19 Alexander Trinndad em 17/06/14, 11:08 am

Albert

avatar
Postador Iniciante
Postador Iniciante
Eu fugi daquele estúpido pesadelo com direito a ardência nos olhos e garota irritante por volta das quatro da tarde, horário que alguns relógios na cidade marcavam – em pouco tempo estaria anoitecendo.
Esfreguei as mãos em meus olhos a fim de me livrar do desconforto ainda presente, e dei uma rápida olhada no local. Eu sabia onde estava: foi o último lugar que havia encontrado na minha caminhada sem fim. Sabia que em Lunaria as pessoas não seriam muito receptivas caso descobrissem minha raça, mas agir naturalmente foi o que decidi fazer.
Peguei minhas coisas e começei a andar pela praça, observando tudo que me rodeava, vez ou outra parando em alguma vitrine de loja para admirar algo e saindo logo em seguida, caso avistasse algum vendedor. Então começei a me aproximar dos guardas perto do quartel, em busca de informações.
 
Enquanto isso, Lizzy rodeava seu amigo de maneira agitada e alegre, sem parar quieta. A luz azul sobrevoava acima da cabeça de Alex, fazendo movimentos circulares, vez ou outra desenhando o “8” com o movimento do corpo.
 
- Ai! Ai ai ai! Que garota chata!!  Evil or Very Mad  Você viu?
Pelo menos seus olhos melhoraram, fiquei preocupada. E hoje parece que o dia vai ser interessante, isto é, se você ao menos não ficar apenas andando por aí .  Very Happy 

Ei! Você tá me ouvindo??
 
Lizzy se posiciona bem na frente do rosto de Alexander e fica investindo contra ele.
 
- Aí gatinho, já to cansada de você me ignorando! Brincamos desse negócio de vaca amarela na panela já faz uns 2 anos e tá perdendo a graça! Já falei que eu perdi mas também não vou comer a bosta da vaca, então tem como você falar comigo? RESPONDE DIMONHO!! TT3TT
 
 
Entenderam? Se vocês não conseguirem fazer isso, eu vou matar vocês.”
 
Pff… mas quanta ousadia. Quem aquela garota (ou voz de garota) pensa que é? Das duas uma: ou eu tive um sonho aleatório com uma voz que já ouvi antes, ou alguém tá passando trote por telepatia, só pode. Não é nada que eu tenha vontade de me preocupar…
Distraído com meus pensamentos, não vi quando cheguei no quartel e quase ia esbarrando num guarda. Dei um passo para trás e acenei, a fim de cumprimentar.
 
- Fala minha língua, senhor?
 

Sério como sempre sou, falei vagarosamente, e gesticulei com as mãos e braços, tentando traduzir corporalmente o que havia dito. Era a primeira coisa que precisava saber para depois buscar informações mais concretas. Numa cidade cheia de diversidade, não posso esperar que todos falem a mesma língua que eu, e posso parecer até ofensivo. Então prefiro parecer esquisito do que arriscar parecer desrespeitoso e chato.


OFF:
Todas as falas em itálico serão referentes à Lizzy, e  em terceira pessoa.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

20 [Nel] Ruínas...? em 18/06/14, 12:25 am

Fake

avatar
   
   
Senet


- Se papai pudesse me ver agora... estou parecendo uma mendiga... - você disse, enquanto dava um sorriso que ninguém veria. Ajeitou-se, colocando os sapatos e as soqueiras de forma confortável. Apesar de ter tentado tirar a sujeira antes, não parecia ter adiantado muito; você continuava imunda.

Se alguém estivesse alí, provavelmente estranharia você conversando com o nada - já que Amaltea estava voando lá em cima - mas você tem certeza que ela pode te ouvir. Pediu à coruja que procurasse por uma fonte de água limpa, além de te manter informada.
- Não perca o foco de nada, mas não me espie - você finalizou, rindo.

Considerando que você teria de achar os portões para poder sair da cidade, aquele no norte iria ser mais rápido de se alcançar - a menos que pretendesse escalar os muros... Não é uma boa ideia, realmente, mas neste caso, ao oeste seria um caminho mais curto. Porém, Amaltea te informa que perdeu-o de vista - ele entrou em uma floresta que ficava um pouco depois dos muros.

Enquanto isso, monstros estava se desenterrando de escombros e voltando a se enterrar em escombros de outra casa, como se estivessem procurando algo. E ao norte, um dos dois que você estava pensando em ir atrás parou para descansar.

Sentar no chão estava começando a te deixar desconfortável. O chão de pedra fria não era o melhor lugar do mundo para se sentar. Mas não é como se houvesse muitos outros lugares confortáveis para se sentar nestas ruínas.

Estava começando a ventar um pouco, levantando algumas folhas mortas do chão e fazendo barulho. Apesar de ser primavera, talvez esfriasse mais ao anoitecer.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

21 [Nel] Ruínas...? em 18/06/14, 12:39 am

Fake

avatar
   
   
Amaltea


- Se papai pudesse me ver agora... estou parecendo uma mendiga... - você ouviu Senet dizer, através da condução do som.
Você recebeu as instruções para procurar uma fonte de água limpa por perto e manter a visão nos outros dois.
- Não perca o foco de nada, mas não me espie - ela disse, rindo.

Você não encontrou nada que sequer se parecesse com água limpa. Nel, depois que o lago onde eles extraíam água secou, sobreviveu a partir de de água extraída de reservatórios no subsolo, comprando água e criando-a a partir de magia.

Você continuava observando a sombra solitária que andava ao nordeste, mas aquele que andava ao oeste desapareceu de vista, entrando em uma floresta densa. Ativando o Sonar usando pouco Mana [20], você conseguiu re-determinar a posição de ambas figuras e dos outros grupos, mas não conseguiu determinar nada além disso por causa da distância. Com essa quantidade de Mana, você precisaria chegar mais perto de um deles - mas nesse caso, seria mais fácil simplesmente obter essas informações observando eles de perto.

E, sendo uma ave noturna na luz do [ainda] dia, você provavelmente chamaria um pouco a atenção deles caso se aproximasse; mas apenas como algo "incomum".

Enquanto pensava, você viu alguns monstros saírem debaixo de escombros aqui e ali, que logo voltavam a se enterrar em escombros em um local diferente. Pareciam que estavam procurando por algo. Aquele que estava ao nordeste parou de se mover pareceu se sentar, apoiado em uma parede quebrada. Como antes, você reportou tudo que via à Senet.



Última edição por Fake em 19/06/14, 12:19 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

22 [Lunaria] A Cidade que Aceita a Todos em 18/06/14, 01:20 am

Fake

avatar
   
   
Alexander Trinndad


Não que dormir na praça seja particularmente "natural", porém você não se lembra de ter simplesmente decidido dormir alí - era mais como se algo tivesse te forçado a dormir. Mesmo enquanto você esfregava os olhos, a ardência não parecia desaparecer mais rápido por causa disso. Terá de se virar assim por alguns momentos.

Após recolher as coisas e começar a passear com sua bolsa murcha [o livro, a garrafa e o canivete não realmente preenchiam sua bolsa], você observou os itens nas lojas. As lojas de roupas vendiam, como sempre, roupas para múltiplas raças.

Havia uma loja de eletromagia que vendia algumas coisas estranhas que você não se lembra de ter visto em nenhum ponto de sua vida. Tem um café que vendia lanches e doces variados - metade dos itens na vitrina te fazia perder fome, enquanto a outra praticamente te deixava babando.

Por algum motivo, enquanto você andava, as 'pessoas' olhavam para você... Como se tivesse algo na sua cara. Apesar de com certeza não ter nada. Ignorando isso, você continuou o passeio.

Havia lojas com itens mágicos, loja de cristais, um tipo de mercado... Nada particularmente impressionante ou que chamasse a atenção nas lojas. A única loja que parecia ter coisas especiais era a loja de eletromágicos, com seus itens... futurísticos. Ao menos, em relação às lojas que você já viu em outros lugares. [Loja de Eletromagia - Loja de Eletrônicos com Magia]

Sem mais nada por perto para ver, você se dirige ao quartel. Após quase esbarrar no guarda, - Fala minha língua, senhor? - você perguntou, fazendo gestos para clarificar a sua questão caso ele não soubesse sua língua.
O guarda - um aparentemente humano, um pouco mais alto que você, magro e com sua maior parte do corpo e face escondida por uma armadura de cor metálica - te respondeu na mesma linguagem - Sim? - a voz dele parecia de alguém apenas um pouco mais velho que você, e era bem firme.


Lizzy


Enquanto você rodeava seu silencioso amigo, você notou que algumas pessoas estavam olhando para vocês. Depois de esfregar os olhos e estar aparentemente "bem", Alexander começou a andar, olhando algumas vitrines, enquanto você falava.
- Ai! Ai ai ai! Que garota chata!! Você viu?

- Pelo menos seus olhos melhoraram, fiquei preocupada. E hoje parece que o dia vai ser interessante, isto é, se você ao menos não ficar apenas andando por aí. - e foi completamente ignorada. - Ei! Você tá me ouvindo??

Você começou Operation Beat the fuck out of him until he listens to me na cara dele, mas ele sequer piscava. - Aí gatinho, já to cansada de você me ignorando! - algumas 'pessoas' se viraram para olhar para vocês.

- Brincamos desse negócio de vaca amarela na panela já faz uns 2 anos e tá perdendo a graça! Já falei que eu perdi mas também não vou comer a bosta da vaca, então tem como você falar comigo? - agora várias pessoas estavam olhando vocês. Alexander parecia vagamente confuso, mas podia ser só sua impressão

- RESPONDE DIMONHO!! TT3TT - conforme você finalizava sua sentença, metade da rua olhava para vocês dois. Alguns riam. Alexander apenas virou a cara e foi falar com um guarda, te deixando para trás. Operation Beat the fuck out of him until he listens to me falhou.



Última edição por Fake em 19/06/14, 12:20 am, editado 3 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

23 Alexander Trinndad em 18/06/14, 12:02 pm

Albert

avatar
Postador Iniciante
Postador Iniciante
OFF: Só esclarecendo, todas as falas em azul são da Lizzy, até a parte de "que garota chata", afinal ela é invisível para ele. Ele não está simplesmente ignorando ela, pra ele a Lizzy não existe. xD

ON:

Mesmo esfregando os olhos, a ardência continuava me incomodando, o que só me fazia esfregar mais vezes até desistir e deixar pra lá, tentando apenas não forçar a vista de mais. Além disso, eu não de fato me lembrava de ter parado ali para dormir, devia ter confundido com alguma outra situação, mas ainda não fazia sentido e eu precisava de respostas.
Comecei a andar e a investigar o local, apenas curioso com o ambiente. A loja de eletromagia parecia interessante e diferente de tudo o que eu havia visto antes, e eu provavelmente visitaria o local depois de esclarecer minhas dúvidas. 
As pessoas começaram a olhar pra mim, mas eu já estava acostumado. Por algum motivo desconhecido, sempre que eu chegava em algum lugar com um aglomerado de pessoas, virava o centro das atenções, e sempre de maneiras diferentes. Uma vez, fiz um vilarejo inteiro ter um ataque de risos, e em outra uma garotinha de dez anos começou a chorar desesperadamente e sua mãe começou a gritar comigo. No começo eu me assustava, cheguei a perguntar para algumas pessoas o porquê das reações, e todos me respondiam que havia "uma pequena/brilhante/engraçada fada tirando uma com a minha cara/fazendo palhaçada", mas eu não de fato consigo ver ou ouvir algo e nem acredito ser tão interessante a ponto de ter uma coisa dessas me perseguindo, então decidi deixar pra lá. Aprendi a ignorar o estranhamentos das multidões.   
Finalmente cheguei onde queria e falei com o guarda. Ele falava a mesma língua que eu, ótimo. 

- Sim?

Lizzy subiu na altura da cabeça de Alexander e pousou em seus cabelos, descansando suas asinhas.


- OLHA ALEX! ELE FALA A MESMA LÍNGUA QUE A GENTE! *O* Que manêro!! Deu sorte hein?


Sua última frase foi interrompida pelo seu dono, e ela se escondeu dentro da cabeleira prateada, envergonhando-se ao ver que estavam todos lhes observando.


- Ehm... me desculpe se estou sendo incômodo, mas será que o senhor ou outra pessoa que também trabalhe aqui sabe me dizer por quanto tempo eu dormi naquele banco?


Perguntei mantendo a seriedade e a educação, enquanto tentava ignorar o "espetáculo" que acontecia ao meu redor sem eu ter a mínima noção do que é - e muito menos interesse em saber.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

24 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 18/06/14, 12:35 pm

Wasabi

avatar
Postador Iniciante
Postador Iniciante
RE:Wasabi



Levanto meu tronco, sentando em posição de lotus, cobrindo meu nariz por conta da poeira que se levanta,enquanto pego minha mascara e me pergunto mas direcionando o dialogo a minha mascara.

_Um sonho? quem era aquela voz? Sim realmente você tem razão não acredito que minha vida amaldiçoada me permita esse simples capricho de um sonho...

_Se não foi um sonho...então...

logo levanto e paro o dialogo com a mascara, pego minha espada. Fecho meus olhos mentalizando minhas memorias do sonho, procurando qualquer detalhe que possa lembrar.  

Apos revirar minha mente eu saio do quarto observo ao redor e caso não ache nada fora do seu lugar, eu saio para andar por arkadia.

Ver perfil do usuário

25 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 18/06/14, 01:16 pm

Senet

avatar
Postador Calouro
Postador Calouro
Ela achava improvavel que não houvesse qualquer fonte de agua potavel por alí , chegando a pensar que talvez Amaltea nao estivesse muito disposta a ajudar. Mudou então de ideia , decidindo por descobrir por sí mesma. Seguiu até os escombros onde havia sido informada de que haviam criaturas. Tentaria arrancar delas informações de onde seria o reservatorio , e tambem do motivo do ataque.

''Vamos torcer pra que falem a lingua humana ... ou para que pelo menos carreguem algo de valor ... ''

Chegando até ali e se deparando com eles , Senet gritaria o mais alto que pudesse , para atrair a atenção. Depois ela estende imediatamente a palma , produzindo as chamas rubras do Blinding Abyss [gastando 20 PM] , cerrando os dedos em punho e as extinguindo assim que cumprirem sua função , golpeando um dos afetados com um soco no nariz [ou o que mais parecer sensivel na criatura , caso esta nao tenha um nariz].

Ver perfil do usuário

26 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 18/06/14, 02:40 pm

Anita Júlia

avatar
Postador Formado
Postador Formado
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

                Amaltea








▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

┌-------------──────■                                 ■──────-------------┐

- Vou atrás do cara que foi para floresta se eu estiver com problemas eu crio um sinal



Amaltea decide seguir o homem, que foi em direção a floresta , acreditando que em na floresta poderia passar mas desapercebida.Depois de estar tendo um bom contato visual ,ela desliga o sonar, e só usara seus sentidos para identificar o alvo, tentando prestar atenção em todos os detalhes, como aparência, roupas, armas ou se esta levando algo de valor.

Enquanto isso reflete:

Será que uma mulher, ou um homem ? , gordo ou alto, quem será esta pessoa ?
Quero respostas


A coruja esta tomando o máximo de cuidado para não ser notada, não fazendo nenhum barulho, e fica prestando atenção em qualquer perigo e ameaça.

Espionagem, obter informações se tornou rotina para  Almaltea após sair  do cativeiro.


└-------------──────■                                 ■──────-------------┘







Offa: Amaltea é uma criatura crepuscular, não é uma ave só noturna.

O termo coruja é a designação comum às aves estrigiformes, das famílias dos titonídeos e estrigídeos. Tais aves possuem hábitos crepusculares e noturnos e vôo silencioso devido à estrutura das penas, alimentando-se de pequenos mamíferos (principalmente de roedores), insetos e aranhas.
Fonte:http://pt.wikipedia.org/wiki/Coruja




E também especifica melhor nas suas postagens com mais detalhes, pelo menos paa eu interpretar melhor.

Ver perfil do usuário

27 [Lunaria] A Cidade que Aceita a Todos em 19/06/14, 12:19 am

Fake

avatar
   
   
Alexander Trindadd


- Ehm... me desculpe se estou sendo incômodo, mas será que o senhor ou outra pessoa que também trabalhe aqui sabe me dizer por quanto tempo eu dormi naquele banco?

Ele ficou em silêncio por um instante antes de responder.
- Creio que não tenha ocupado o banco por mais que alguns minutos. Você teria sido removido imediatamente do banco se nós - ele indicou a si e ao outro guarda ao seu lado, também humanoide - tivessemos visto. Evite dormir nos bancos, se possível. - ele continuou, conversando em um tom formal. Mas, bem, você sentiu um quê de censura na última frase.

Lizzy


- OLHA ALEX! ELE FALA A MESMA LÍNGUA QUE A GENTE! Que manêro!! Deu sorte hein?
Nem o guarda nem Alexander reagiram. As pessoas por perto reagiram, olhando para vocês. Finalmente notando os olhares, você se esconde na cabeleira de seu amigo ignorante. Como não tinha mais nada a fazer, apenas escutou a conversa deles por enquanto.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

28 [Nel] Ruínas...? em 19/06/14, 02:09 am

Fake

avatar
   
   
Senet


- Vou atrás do cara que foi para floresta se eu estiver com problemas eu crio um sinal. - você ouviu Amaltea dizer, com sua voz de criança.

Após se mover rapidamente até onde o tal dos escombros estavam, não muito longe dalí. Um pouco para o noroeste de onde você estava. Quando finalmente se deparou com eles, você atraiu a atenção deles com um grito - e talvez mais do que só deles, pois você ouviu o grito ecoar - e quando um grupo de seis orcs, todos sem armas, surgiram dos para ver a fonte dos gritos...
DPrecisão - 8/10
Mana - 2/10 = 18 Custo de Mana
Restante: 182


Você usou a Blinding Abyss, cegando os monstros à sua frente, que se erguiam dos escombros. Sem esperar, você aplicou um belo soco no meio da cara de um orc que estava logo à sua frente, fazendo-o tropeçar e cair para trás, com o nariz afundado para dentro e com pequenos buracos espaçados na cara. Você mal sentiu o nariz dele afundar no soco.

Sua mão ficou com o sangue verde-escuro e frio do orc, que estava com a cara cheia de sangue. Ele caiu no chão e estava agonizando na sua frente. Os outros orcs pareciam que estavam se preparando para atacar, e estão tentando ir em direção ao orc que você socou.


Basicamente assim, exceto pela arma. Clique na imagem para tamanho original.


Tinha vários obstáculos por causa das ruínas no meio do caminho, então era um pouco difícil de se locomover. Mas não deveria presentar-se como um problema muito grande. Para os orcs estava sendo um problema, aparentemente...

[ExP +16]
Mini-Map:

OFF Edit - Pois é... Da próxima vez eu tento fazer um mapa melhor. Para referência, embora eu tenha feito sangue vermelho, o sangue de orcs é verde.



Última edição por Fake em 19/06/14, 03:27 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

29 [Arkadia] A Cidade dos Jogos em 19/06/14, 03:07 am

Fake

avatar
   
   
Wasabi


Após se sentar parcialmente na posição de lótus, você pegou a máscara enquanto cobria seu nariz. Isso melhorou um pouco a vontade de espirrar, mas o ar alí dentro estava abafado e ruim de respirar.
- Um sonho? Quem era aquela voz? Sim realmente você tem razão não acredito que minha vida amaldiçoada me permita esse simples capricho de um sonho...
- Se não foi um sonho...então...


Você se levanta, e pega sua espada. Por mais que feche os olhos e tente se lembrar, não conseguia se lembrar muita coisa. Você se lembra do "inicio" do sonho, em que você viu por um instante quatro vultos e uma fada por perto. Logo depois, seus olhos ardiam como se alguém estivesse queimando seus olhos enquanto conversava com vocês. Não consegue se lembrar do que disse, com exceção daquela ameaça... "Entenderam? Se vocês não conseguirem fazer isso, eu vou matar vocês."

Por ter deitado e sentado em cima desse pó, sua roupa ficou suja. Agora que estava de pé, você notou que não havia algo como algo "fora do seu lugar". Não havia nada no seu quarto além de pó. Você tem certeza que havia pelo menos uma cama e um armário antes de você "dormir". Aliás, o lugar onde você estava dormindo no chão era onde a cama estava...

A porta de madeira para sair do quarto parecia cheia de buracos. Saindo do quarto, o corredor em que se encontrou também apresentava poeira. A lâmpada de Mana não parecia funcionar. As outras portas no corredor estavam abertas - e todas as salas estavam empoiradas e sem móveis.

Descendo as escadas de madeira para o térreo, elas rangem conforme você desce. Um dos degraus chegou a quebrar, e você por pouco evitou um acidente. O grande salão que fica logo depois das escadas não tem nada também. Apenas mais poeira. Aquela sala era o local onde eles deixavam as mercadorias. A porta que dava para a saída... estava trancada. As janelas possuem grades pelo qual você não consegue passar. Você está trancado.



Última edição por Fake em 19/06/14, 03:27 am, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

30 Re: [RPG] Reverse Genesis - TEA em 19/06/14, 03:26 am

Fake

avatar
   
   
Amaltea


- Vou atrás do cara que foi para floresta se eu estiver com problemas eu crio um sinal.
Agora, se você quiser se comunicar com Senet, vai precisar de um pouco de Mana.
Você se afasta do lugar onde Senet está, e vai em direção ao tal homem [?] que foi para o oeste.

Passando por cima dos muros, você voa até onde ele está. A floresta ao oeste de Nel costumava ser um lugar popular de caça... As árvores eram espaçadas o suficiente para se correr e a floresta era densa o suficiente para se esconder. A madeira era comum, mas tinha diversos tipos de árvores de tamanho médio. Nenhuma se destaca em particular.

Quando você achou-o, o homem estava sentado com as costas apoiadas em uma árvore.

Ele não parecia carregar nada de valor consigo - tinha apenas um kit médico ao seu lado.Também parecia ter um modelo velho de um cristal mágico telefônico [sim, um celular ver. magia] verde em seu bolso.

O homem era magro e deveria ter uns 1,70m. Vestia um casaco preto, luvas, calças e sapatos pretos. A única coisa branca era a camiseta debaixo do casaco. Tudo isso está vermelho em várias partes por causa de sangue. Seus cabelos prateados são meio longos e bagunçados. Os olhos também eram prateados.

Ele estava usando uma bandagem para cobrir um ferimento no braço direito. Pelo sangue na camiseta, tinha um ferimento bem grande no meio do corpo.  Dava para notar que, em algumas partes, estava sangrando um pouco ainda. Parecia um pouco frustado, pela cara.

Ver perfil do usuário http://criatividadeavulsa.wordpress.com/

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 12]

Ir à página : 1, 2, 3 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum